terça-feira, 21 de maio de 2019

POR AMOR

Na Pancada do
Coração,
se Segue a
Vida.
No Ritmo da
Emoção,
se Busca uma
Saída.
Nesse Mundo
Moderno,
Donde tudo
Muda.
Vai do Céu ao
Inferno,
Aquele que não
se Cuida.
Nesse Mundo é
Mesmo Assim,
não se vai na
Contra Mão.
O que é Bom
para Mim,
Também é para
o Irmão.
Quando se luta
pelo Bem,
o Mundo fica
Melhor.
Compartilha o
que se Tem,
se faz tudo por
Amor.

Raimundo Sucupira

CURADOR DE ARAQUE

Caro Amigo,Sé não há
Pois,Abismo Entre duas
Épocas,Entre o Passado
e o Presente,que não
Transponha a nossa
Mente,não pode haver
o Esquecimento da
nossa Parte,Haveremos
de Preservar Sempre as
nossas Lembranças.
Num desse Momentos
em que paro para dar
umas Folhadas nas
Paginas da Mente,não
pude deixar de Lembrar
de uma Passagem muito
Engraçada que nos
Aconteceu lá pelo Idos
dos Anos 80.
Fizemos um Catado,e
desse Catado Montamos
um Time para Jogar no
Brejo da Boquira.
No dia do Jogo,Fretamos
um Caminhão e partimos
Rumo à Boquira,nessa
Época a Estrada era de
Terra,não Tinha o
Asfalto.
Depois de Comer muita
Poeira,Chegamos na
Boquira,fomos direto
para o Brejo,foi um Jogo
Duro,o Resultado foi 1x1,
o nosso Gol foi Marcado
pelo Jogador Chico de seu
Mino.
Depois do Jogo fomos
Informado que Quem iria
nos Receber era seu Dú,
o Motorista da Prefeitura
da Boquira.
Lá fomo nós,no meio do
Caminho numa Rua um
pouco Escura o Motorista
parou o Caminhão para
Alguns Tirar a Água do
Joelho,ou Melhor,Mija.
Vinha Vindo ao Longe
Algumas Pessoas,nesse
Instante o Carlito pulou
do Caminhão que Estava
com os Fários Aceso e
Começo a Pular e Gritar,
Subindo um Barranco e
Descendo,Gritando,Saravá
Meu Pai!Saravá Meu Pai!
Tire esse Espirito Ruim
desse Pobre!Saravá Meu
Pai!Saravá!as Pessoas
ficaram de Longe vendo
Aquela Cena.
Tõe de Deiginha falou
deixe de Palhaçada
Carlito,vamos Embora!
o Carlito Subiu no
Caminhão e seguimos
para a Casa do seu Dú.
Chegamos lá fomos Bem
Recebido,a Esposa do seu
Dú foi logo dizendo,tome
logo o Banho que vou
Servir o Jantar!depois do
Banho Todos à Mesa,um
Verdadeiro Banquete,foi
ai que veio a Surpresa,um
Enorme Barulho chamou
nos Atenção,a Esposa do
seu Dú Apareceu muito
Assustada e Indagou,
Quem de Vocês é o
Curador!pois tem uma
Enorme Multidão lá Fora
Querendo Consultar com
o Curador!Tratamos logo
de Desfazer o mal
Entendido,não Dona!não
tem nenhum Curador,foi
tudo uma Brincadeira!o
Tõe de Deiginha virou
para o Carlito e dizendo,
Tá vendo no que deu a sua
Palhaçada!deu um muito
Trabalho para Dispensar
a Multidão.
A Resenha foi Grande
durante o Jantar,Carlito
Ria o Tempo Todo.Dado
que,ao Relembrar dessas
Passagens Quero tão
Somente Manter Vivas as
Lembranças de um Tempo
em que não se Precisava de
muito para ser Feliz....

Raimundo Sucupira

sábado, 18 de maio de 2019

CRENÇA

A Crença de um
Povo,
não pode ser
Mudada.
Entre o Velho e
o Novo,
ter que ser
Respeitado.
Quem Preserva
a Memoria,
não Vive Atoa.
Para os Seus a
Vitoria,
que Engrandece
a Pessoa.
Sé não Preserva
a Cultura,
a coisa Desanda.
A Morte será
Prematura,
na Nação não se
Manda.
Que fique Bem
Claro,
para que possa
Entender.
É preciso muito
Amparo,
para tudo isso
Crescer.

Raimundo Sucupira

FUTURO

Caro Amigo,Nada Melhor
que Viver Bem o Presente
para Poder Preparar o
Futuro,Aquele Cuja a
Displicência é Visível no
Presente,seu Futuro será
Incerto,pois a Trajetória
não foi Bem Traçada.
Quanto Mais Largas
Vastidões Abrange o
Saber,Tanto mais Chance
de ser Bem Sucedido os
Seus Cultores.
Cada Individuo Nasce com
as suas Qualidades,Basta
um só Incentivo e lá Estão
Elas,às Vezes o que Acaba
por Lhes Faltar são as
Oportunidades,no Entanto,
Quando Elas Aparecem é
Preciso que as Aproveite.
Eis o Laboro como o
Sustento para o Homem,
para Criar os Seus Filhos
e Filhas,para Transformar
as Nações,pois uma
Nação Cujo os
Empreendimentos são
Frágeis,Esta Acabará por
não Sustentar se Sobre as
Próprias Pernas,Estará
Condenada ao Fracasso.
Poderíamos dizer que o
Homem é de Lastimar
por não Saber Certas
Coisas,no Entanto,se
Esforçar-se ,Aprende,se
Lutar Consegue,Haverá
Sempre Algo à Frente
para ser Conquistado.
Eis Agora Pessoas que,
Incontestavelmente são
Promissora,Refiro-me aos
que Preparam com
Serenidade o seu Caminho,
em tão Breve cada um
Acabar a sua Tarefa.
Lembrando do que disse
um Certo Intelecto numa
Certa Ocasião(Estudante
Sou,Nada Mais.Mau
Sabedor,Pouco Mais Sei
do que Saber Estudar,Saber
como se Estudar,é Saber
que Tenho Estudado)
Diante de tudo isso vos
digo,Estude,se Prepare,pois
o Estudo é a vossa
Herança,a vossa
Liberdade,o vosso Futuro.
Dado que,não há Grande
Diferença Entre Esses e
os que,por Confiança no
seu Laboro,são Sempre
Estabelecidos pelas Mais
Doces Esperanças em dias
Melhores,Afinal,é o Futuro
que Esperamos para nós e
os Nossos Filhos e Netos...

Raimundo Sucupira

terça-feira, 14 de maio de 2019

VENTRE DA TERRA

O Grão que se
Colhe,
do Ventre da
Terra.
A Água que se
Recolhe,
do Riacho da
Serra.
O Homem que
Lida,
Em meio ao
Sertão.
Não muda a
Vida,
pois Ama esse
Chão.
No Sertão é
Assim,
não pode ser
Diferente.
A Labuta não
tem Fim,
é de Deus o
Presente.
Não deixo esse
Chão,
por nada desse
Mundo.
Amo meu
Sertão,
Esse Amor é
Profundo.

Raimundo Sucupira

TALO NA AREIA

Caro Amigo,Vêem-se,às
Vezes, Velhos Decrépitos
Demostrar em tais
Eventos o Vigor de um
Jovem,a Gastar Quantias
Imensa para se Sustentar,
Expor se com Imenso
Ardor Empenhar se sem
Nenhum Escrúpulo tão
Somente para Sustentar
Esses Preceitos,ou seja,
Negar a Origem.
Dia desse ao Ir à Feira
fazer as Compras,ao
Passar em Frente a uma
Banca Donde se Vendia
Melancia,ao ver aquela
Cena não Pude deixar de
Voltar no Tempo.
Lembrei-me Bem,em
meio à Roça,as
Melancias Enorme,meu
Pai as Cobria com
Alguns Ramos para não
pegar Sol.
Quando Elas Estava no
Ponto,porem,com o
Talo Ainda Verde,Era
Hora de Lavar para o
Deposito.
Primeiro meu Pai fazia
Algo Muito Interessante,
Pagava Areia,Colocava
num Canto do Dito
Deposito.Só depois que
a Areia tivesse no seu
Devido Lugar,que Ele
Ia à Roça Buscar as
Melancias,uma Coisas
muito Importante,os
Talos das Melancias
Tinha que Estar Verde.
Ai Em Seguida meu Pai
Colocava as Melancias
em Cima da Areia com
os Talos Enterrado,
Depois as Cobria com
Alguns Sacos,a Partir
desse Momento não se
Tocava.
Sei que Pouca Gente vai
Acreditar,porem,é a mais
Pura Verdade,Essas
Melancias Ficava lá por
Vários Meses.
Passado Vários Meses,
meu Pai ia lá no
Deposito Apanhava as
Melancias,Quando
Partia Estava Prefeita,
só o Miolo que
Murchava um Pouco,o
Restante Permanecia
em Perfeito Estado.Não
sei se Este Método inda
é Usado nos dias de
Hoje,Provavelmente
não,pois com a
Modernidade,a
Facilidade que se tem
nos dias de Hoje isso já
não são Necessário.O
Fato é que,para Quem
Viveu nessa Época,tudo
isso não sai da
Lembrança,pois são
Coisas que nos
Aconteceu e que
Fazemos Questão de
Preservar Essas
Lembranças.
Nesse Momento é que
vemos o Quanto as
Coisas ficaram
Diferente,já não são
mais como
Antigamente,Apesar do
Estranhamento, a
Modernidade nos Trás
um Certo Conforto.
Dado que,mesmo
Diante do Conforto,
dessa Modernidade,as
Coisas Boas que já nos
Aconteceu no Passado
Continuam a nos
Fazer Bem,pois essas
Lembranças nos trás
um Certo Alento
Nesses Momentos de
Conturbação...

Raimundo Sucupira

sábado, 11 de maio de 2019

LAMBANÇA

Esse Bando de
Corvo,
que a Moral
Descarta.
No lombo do
Povo,
Desce-lhes a
Chibata.
Mais uma Vez
Mentiram,
Enganaram o
Povo.
Na Rampa
Subiram,
Estão no Poder
de Novo.
Não foi pela
Força,
Foi pela
Esperteza.
Quem Quiser
que Ouça,
Lá vem a
Tristeza.
Depois dessa
Lambança,
que o Povo
Faz.
Adeus para a
Esperança,
Até uma outra
Vez.

Raimundo Sucupira

O VALOR DA PALAVRA

Caro Amigo,Lembro-me
Bem das Palavras que
meu Pai e minha Mãe
Dizia-em em volta da
Velha Mesa de Peroba.
Geralmente na Hora do
Jantar(Não ter Bens não
é Defeito,Defeito é falar
e não Honrar sua Palavra)
O Caráter,a Grandeza da
Palavra,tudo isso são
Mais Importante que
Qualquer Bem,que se
Possa Ter.
Abalizado nessas
Palavras,nesses
Ensinamentos,é que
sigo,não Acumular
 Fortuna,no Entanto,
Quando Guardando e
Seguindo Rigorosamente
esses Preceitos,porem,
são eles que dão Rumo à
minha Vida.
Já Abri mão de muitas
Coisas nessa Vida,tudo
por Conta desses
Preceitos,pois essas
Vantagens era Suspeita,
ou seja,Iam de Encontro
com esses Preceitos que
Herdei.
CARÁTER,PALAVRA,
Jamais Abrir mão disso,
Hei de Morrer Firme,
Respeitando Estes,
Render-me ao Mal Feito,
Aliar-me aos Impios Jamis,
Estes são Intocáveis para
mim,Hei de Cultivar e
Respeitar Até o dia em
que sair dessa Vida para
Entrar na Historia.
Com Determinação,
Sempre fazendo Uso do
Bem Comum,Hei
Sempre de Caminhar,
onde vou chegar,não sei,
só o Tempo é Quem vai
dizer,Quero Apenas
Andar Sobre a Luz da
Razão,o Objetivo Maior.
Sei que Aqui cheguei
só e sem nada,Sai que o
dia em que Partir,vou só
e sem levar nada,de
posse dessa Faculdade,
em meio a essa longa e
Penosa Travessia,Quero
tão Somente Praticar as
Boas Ações,pois são
Elas Quem vai ser
levada em Consideração
na Hora do nosso
Julgamento.
Dado que,Diante de tudo
isso,jamais perderei o
Foco,pois o Bem Comum,
as Boas Ações,são esses
Preceitos que irá fazer a
Diferença na Hora do
Encontro Fatal com o
Divino Criador,Aquele
que Ira nos Julgar por
tudo aquilo que fizemos
ou deixamos de fazer...

Raimundo Sucupira

terça-feira, 7 de maio de 2019

SEMEADOR

O Papel de um
Poeta,
é fazer a
Semeadura.
Falar só do que
Presta,
como o Amor
e a Ternura.
O Papel de um
Pensador,
é Algo muito
Importante.
Ele é um
Articulador,
que pode mudar
um Semblante.
Este pode falar
da Alegria,
como Também
da Dor.
Da Rebeldia,
ou Simplesmente
do Amor.
O Importante é
Transmitir,
tudo de Bom
que se Tem.
Um Caminho a
Seguir,
Tão Somente
para o Bem.

Raimundo Sucupira

CARRIM DO PADRE

Caro Amigo,o que se
Desgasta para com o
Trabalho,com as
Noitadas,não se lhes
Recobra com as
Manhãs de Exageros
Dormir,ou as Tardes
de Extremo Labutar,
Nem mesmo a Cabeça
Exausta,o Corpo
Estafado dos
Afazeres,nos Impede
de fazermos as Coisas
em que Gostamos de
fazer.
Mas Quando se
Avizinha o Volver da
Luz,muito Antes que
ela Desapareça por
Completo,Eis que
Alguns fazem desse
Momento o seu
Momento de Lazer.
Eis o de que nos há de
Preservar as Paginas
da Mente,ao Relembrar
das Inúmeras Figuras
do Passado,Aqueles
que de uma forma ou
de Outra,fizeram
Historia,Lembrei-me
de uma Figura muito
Engraçada(Carrim do
Padre)Tratava se de
um Senhor muito
Engraçado.
Vivendo
Melancolicamente
nesse Mundo
Moderno,em meio às
Ruínas da Historia,em
que mal se Conserva
Ligeiros Traços da
Lembrança,Lembrei
me dessa que Tomando
umas.Muito nos fez
Sorri.
Todas as Tardes ao Sol
se Por lá vinha Ele,
Embornal de um
Lado ao Outro do
Corpo,Este levando
as Piabas que mais
Tarde Seria Usado para
pegar Trairas,para
Completar os
Apetrechos,uma Enorme
Vara de Anzol Sobre os
Ombros.
Descia ele todo Feliz
Rumo ao Rio da Rua,
para a sua Pescaria,
porem,o mais
Engraçado vinha Depois,
ao final da Pescaria,
vinha Passando de
Venda em Venda.
Ai não dava outra,subia
a Rua com a Vara nas
Costas pé Dentro,pé
Fora,a Rua ficava
Estreita.
No Outro dia Começava
tudo de Novo,Quando
Não era no Rio era na
Lagoa que Ainda não
era Poluída,dando o que
Comer e Beber a tanta
Gente,Hoje é Tão
Somente Lembranças e
nada Mais.
Dado que,Saudosista
como ninguém,faço
Questão de Relembrar
dessas Passagens que
nos faz Bem e Ainda nos
Trás um Certo Alento a
Alma,isso nos faz
Prolongar um Pouco
mais essa nossa Breve
Passagem por Este
Vasto e Alegre Planeta....


Raimundo Sucupira


sábado, 4 de maio de 2019

MADRUGADA

A Noite Serena
a Calma,
a Espera da
Aurora.
A Esperança na
Alma,
o Amor não foi
se Embora.
Um Poeta que
se Presa,
não Dorme na
Cama.
Para não ter
Surpresa,
a Poesia que
lhes Chama.
No meio da
Madrugada,
Papel e Caneta
na Mão.
Começa a
Escalada,
As Dores do
Coração.
Quem Cedo
Levanta,
não fica
Triste.
Seus Males
Espanta,
a Alegria se faz
Presente.

Raimundo Sucupira

BELEZA RARA

Caro Amigo,Hoje,Quando
os Primeiros Raios
Dissipou as Trevas que
Toldavam o Horizonte do
meu Amado Vale,do meu
Amado Rio Pequeno.Eis
que Levantei-me,fui ao
Alpendre donde pude
Apreciar os Arredores,ao
fazer isso,logo Notei que
Algo Mudou,o que Antes
era Cinza,Agora Esta tudo
Verde.
É a Mãe Natureza
Rejuvenescida a nos dar
um Espetáculo muito
mais Alegre,Agradável.
Depois de um longo
Período de Sequidão,
donde um Sol Escaldante
nos Fritou a Moleira,dir-
vos-ei,por Tanto,que tudo
isso ficou para trás.Agora,
por Tanto,Respiramos a
Frescura das Águas,a mais
Linda,a mais Alegre,a
mais Divertida das
Estações.
Donde as Plantas,as
Flores,Encantam as
Paragens desse Belo
Recanto,Explicar-vos ei,
Quais as Vantagens e
Morar num lugar como
Este.
Em Primeiro lugar,Haverá
Algo mais Doce,Algo mais
Alegre,mais Precioso que
Morar no Sertão?vos digo
que não,pois o Sertão é o
Melhor lugar do Mundo
para se Viver.
Todos que por Aqui se
Aportam,em pouco Tempo
Renuncia aos seus Severos
Princípios,e,por Algum
Tempo,se Entregará à
Alegria que só essa Terra
sabe Proporcionar.
Feliz pelos seus Benefícios,
Amado pelos Amigos,
Jamais hei de deixar este
Torrão Natal,Comprovai
Agora,se o Queres,o que
Acabo de dizer.
Saibais Portanto,Agora,da
Beleza deste Vale
Encantador,se Queres Visitar
as Portas Estão Abertas,é
só Aportar se.
Dado que,Apos Haver
Louvado a Beleza do meu
Amado Rio Pequeno,só nos
Resta vos Esperar para
Desfrutar Juntos dessa
Beleza Rara...

Raimundo Sucupira

terça-feira, 30 de abril de 2019

REAÇÃO

A Reação da Mãe
Natureza,
Quando Ela é
Agredida.
É tão Somente
a Defesa,
que não pode ser
Contida.
Ela só Esta
Reagindo,
a Tamanha
Agressão.
Aos Poucos vai
Avisando,
que vai ter
Reação.
Sé o Homem não
Entender,
o que Ela Esta
Falando.
Ele vai Sofrer,
é Bom ir
Aprendendo.
Esta tudo Bem
Claro,
é só tem
Certeza.
É Preciso ter
Preparo,
para Lidar com
a Natureza.

Raimundo Sucupira

NO PAU DE ARARA

Caro Amigo,Vos digo que
Todas as Causas,Algumas
Bem Santas,em que Elas
foi o meu Campo de
Batalha,Dentre Elas a Fé,
Esta é a Base para que se
Abaliza Qualquer Trabalho.
E,Quanto a Minha Tarefa
nesse Momento,se me
Permite Expressar,é tão
Somente Relembrar
Daqueles Velhos e Bons
Tempos da Juventude e
dos Trabalhos Sociais.Ao
Lembrar Daqueles Velhos
Tempos,Lembrei-me de
uma Passagem Engraçada
que nos Aconteceu Anos
Atrás.
Uma Excursão do
Grupo de Jovem São
Francisco de Assis ao
Município de Dom
Basílio.
Nas Excursões o Grupo
de Jovem Sempre Usou o
Caminhão do Duão,nesse
dia todos Rumo à Dom
Basílio,ao Chegar em
Caraíbas,Duão parou o
Caminhão para Alguém
Subir,Budego Aproveitou
para Comprar um Litro de
Conhaque.
Enquanto isso,Zé Moreno
com a Sanfona,Beto de
Sergio com o Violão fazia
a Farra.
lá no Fundo,Budego,Tõe
Joinha,Tõe de Aceno e
Robernilson Bebia o tal
Conhaque,a Viagem foi
Tranquila,até chegar em
Livramento,Duão parou o
Caminhão numa Praça no
Taquari.
Quando o Caminhão parou
na Praça, Robernilson
Levantou se,ficou de pé no
Banco e foi logo Bradando,
Povo de Livramento!Aqui
Quem vos fala é o Deputado
Federal Robernilson de
Oliveira! o PovoRespondeu!
valeu Deputado!Nem
Gritou lá da Cabine,Acode
Nanando!o Nanando pegou
Robernilson pelo Pescoço e
o Colocou para Sentar se.
A Viagem prosseguiu,até
que chegamos em Dom
Basílio,fomos direto para
o Povoado que era o nosso
Destino.
Duão parou o Caminhão em
Frente a uma Caixa d,Água
da EMBASA,a Dita Caixa
tinha sido Cercada por um
Gradil.
Tõe de Aceno foi logo
Pulando do Caminhão e
Ajoelhou em frente a Caixa
e fez o Sinal da Cruz,o Zé
Moreno viu e gritou olhe
isso,foi grande a Gozação.
Passado a Gozação,todos
para a Igreja,pois os Jovens
da Comunidade já Estava
Ansiosa a nossa Espera.
Todos na Igreja,depois da
Leitura,os Comentários,Eu
Falei,Nanando falou,
Marquinhos falou,Nenengo
falou.
Eis que de Repente,o Tõe
Joinha Levantou se,Escorou
se no Budego para não Cair
e foi logo Bradando,Gostei
dessa Cidade!não Sabe!Gostei
desse Povo!não sabe!Gostei
da Pregação dos Padres!não
Sabe!Beleza,Obrigado!Volto
Outro Dia!Tudo isso Dentro
da Igreja,sem que pudesse
Rir.
para evitar outro Discurso,dei
os Comentários por
Encerrado.
Fomos todos para o Centro
Social donde passamos o dia
Inteiro Cantando e Brincando.
Dado que essas são Passagens
que nos Aconteceu e que
fazemos Questão de passar a
Frente,pois tudo isso nos trás
um Certo Alento,Alem de
Lembrar dos Amigos que já
não Vemos há um Bom
Tempo...

Raimundo Sucupira

sábado, 27 de abril de 2019

AREIA

Do Vento a
Areia,
Tenho
Falado.
Do Couro
a Correia,
nos diz o
Ditado.
Aquele que
Vacila,
vai ficar
pra Trás.
Para tudo
tem Fila,
é assim que
se Faz.
No Mundo
Moderno,
é mesmo
Assim.
Vai do Céu
ao Inferno,
do começo
ao Fim.
Quem não
for Ciente,
não ter o
pé no Chão.
Vai ter pela
Frente,
um Terrível
Areão.

Raimundo Sucupira

NO MUNDO DO CRIME

Caro Amigo,Serão,Talvez
Menos Vulgaridades,tão
Singelas,Quão Sabidas,Mas
o Crime Organizado tomou
Conta do Pais,Tornando a
Nação Refém.
É Sabido que os
Criminosos fazem uso de
Muitas Artimanhas para
Encobrir seus Crimes,uma
Delas é o uso de Olheiros
para Avisar-los Quando a
Policia Chega ao Local
Donde Eles Estão.
Nesse Caso não foi
Diferente,mais uma vez o
Olheiro Acabou fazendo a
Diferença,só que não foi
um Olheiro Qualquer.
Pasmem Senhores,o
Olheiro Era um Papagaio,
o Dito Cujo ficava num
Lugar Estratégico,Quando
a Policia Botou o Pé na
Rua o Papagaio foi logo
Gritando(A Policia chegou
Mamãe)os Meliantes deitou
o Cabelo,passou Sebo nas
Canelas e Pernas para que
te Quero.
A Policia teve que dividir
a Equipe,uns foram
Grampear o Olheiro,ou
melhor,o Papagaio,os
Outros Saíram ao Encalço
dos que fugiram,logo
depois o Tutor foi Preso.
Ainda não Sabemos o Teor
do Depoimento o Olheiro
ao ser Indagado o Delegado
disse que não podia dizer
pois isso poderia Atrapalhar
as Investigações.
Nesse Caso,só nos Resta é
Esperar a Prisão do Resto
da Quadrilha,Aproveitando
para fazer um Trocadilho(ou
Esperar que o Passarinho
Acabe Cantando na Gaiola)
No Caso,o Olheiro,ou
melhor,o Papagaio.o
Meliante Cuja as Penas do
Rabo Foram Quase toda
Arrancada,não se Sabe se
Arrancada num Arranca
Rabo,ou de forma Natural,o
Fato é que,o Meliante
Encontra-se Devidamente
Trancafiado a Disposição da
Justiça.
Enquanto esse Caso não
Tenha o seu Final,é Bom as
Pessoas se Precatar,pois não
Sabemos Quem são os
Bandidos,Homens ou
Animais,já que a essas
Alturas o Crime já foi
Terceirizado,a Participação
Deles Estão ficando cada
vez maior no Mundo do
Crime.
Dado que,é Bom as
Autoridades Botar as
Barbas de Molho,ficarem
Ligado,pois o Criminoso
pode Esta no Lugar que
menos se Espera,ser
Homem ou Animal,é só
uma Questão de ponto de
Vista ou melhor,de
Observação.

Raimundo Sucupira


terça-feira, 23 de abril de 2019

DESCARTE

Num Momento
de Tragédia,
Donde Vidas se
Vão.
Alguns fazem
Média,
sem Apontar a
Solução.
É Fácil de
Falar,
Difícil de
Agir.
Os Problemas
Apontar,
o Caminho a
Seguir.
Os que mais
Falam,
são os que menos
Faz
Eles se
Calam,
Quando o assunto
é Paz.
Aquele que não
luta,
que não faz sua
Parte.
A Razão não lhes
Escuta,
na Historia é
Descarte.

Raimundo Sucupira

NA HISTORIA

Caro Amigo,Essa Nova
Classe Politica Envolta
por Vil Amor ao Lucro,
Empregam para
Satisfazer os mais
Infames,a Mentira,o
Perjúrio,o Furto,a
Fraude,a Impostura,
Constitui-lhes a Vida
Politica.
Alguns Esperam
Locupleta-se tão
Facilmente,Enganando
o Povo,Quando uns e
Outros são enganados
Acham que seus
Objetivos foram
Alcançado.
Estes se Apropria sem
Escrúpulos de tudo
Quanto lhes cai entre
as Mãos,e Julga
Possui-lo tão
Legitimamente como
se tivesse Herdado.
Esses Homens,na sua
Maioria Causídicos,
Entra para a Vida
Publica torna-se
Lídimo,só que Trilha
pelo Meandro,causando
Sempre o Desencontro,
ou seja,a Distância do
Povo.
Todos Sabem que
Quem Escolhe Trilhar
pela Vida Publica tem
que ser Probo,só Assim
Alcançará a Plêidade.
A Pecúnia,muitas vezes
os Atrai Desviando
Então do Verdadeiro
Caminho do Bem,
Praticando todo tipo de
Picardia,Causando
Grande Opróbrio,deixa
o Povo Entregue à
Própria Sorte.
Quando Estes Peja,já
não há muito o que
Fazer,suas Palavras
Vão se como Folhas
Secas ao Sabor do
Vento.
Passado mais de 30
Anos do Movimento
pelas Diretas Já,vendo
o Pais Desgovernado,
vejo o Quanto as coisas
Mudaram.
Lembro-me dos Grandes
Homens que Lutaram
por Este Pais.
Tive a Honra de
Conhecer Muitos Deles,
como Membro do
Partido,numa Reunião
em Salvador,nos
Preparativos das
Diretas já,Conheci
de Perto o Grande Dr.
Ulysses Guimarães,
Tancredo Neves,André
Franco Montouro,
Miguel Arraes,Leonel
Brizola,Dantes de
Oliveira,Luiz Inácio
Lula da Silva,Roberto
Santos,Rômulo
Almeida,Waldir Pires,
a Grande Estrela,o Dr
Sobral Pinto e tantos
Outros.
Diante de tudo isso fico
a Pensar,sé esses
Homens tivesse à Frente
do Pais,nós não
Estaríamos passando
por Esse Perrengue.
Dado que,como Somos
um Povo Lutador,que
Sempre Lutou pelo Bem
Comum,não podemos
fugir Agora,Lutar é
Preciso....

Raimundo Sucupira

sábado, 20 de abril de 2019

MISTURADO

As Vezes que Eu
Vago,
Lá pelas Bandas
do Sertão.
Sempre Eu
Trago,
Paz ao meu
Coração.
O Sertão é
Diferente,
sem Querer
fazer Media.
Sé anda
Livremente.
Sem nenhuma
Tragédia.
Essa Terra é
sem Igual,
não tem como
Negar.
Aqui Homem e
Animal,
cada um no seu
Lugar.
Não há a tal da
Separação,
é tudo Bem
Misturado.
Tudo nesse meu
Sertão,
é por Deus
Abençoado.

Raimundo Sucupira

VIDA LOUCA

Caro Amigo,Tenho Dito,o
Homem tende mais para a
Loucura,que para a
Sanidade,isso é Fato,nem
mesmo a Ciência com
toda a sua Sofisticação
Conseguiu Decifrar Este
Enigma,o Fascínio das
Pessoas pelo Perigo,pelo
Proibido,tudo isso Ainda
nos é um Grande
Mistério.
Há Quem diga que se
não fosse a Loucura a
Vida dos Homens não
teria nenhuma Alegria,
Seria Tristonha,
Melancólica,sem nenhum
Divertimento.
Dai os Motivos pelo Qual
de vez em Quando as
Pessoas saem da linha e
Acabam por cometer certos
Desatinos,Exacerbando,ou
seja,como diz os
Vadios,pisando na Bola.
Vejamos,com que
Providência a Natureza,
Terna Mãe cuidou de
Semear pelo Mundo a
Loucura,Segundo os
Filósofos,ser Sábio é
tomar por Base a
Razão,Ser Louco é deixar
se levar pelo Sabor das
Ilusões.
Sé Abalizarmos as coisas
por esse lado,hão de
compreender,Quanto
maior a Loucura,tanto
mais se Distancia dos
Problemas os Homens,em
assim sendo,tanto mais
Prolongamos a Vida dos
Homens a Qual esse
sendo Triste,não Merece
o Status de Vida.
Seria tão Enfadonha,tão
Melancólica,que muitos
Desistiria no meio do
Caminho,ou seja,Ainda
no seu Começo,talvez
esteja ai a chave para
Desvendar Este Enorme
Segredo.
Quanto aos Sábios que se
Julga os Maiorais,Quase
Sempre Inquietos,Sempre
Preocupados,que nunca
Sorri,que vivem sempre
Tristes,por conta das
Inquietações,que sempre
Ridículos,no Entanto,é
esse Ridículo que forma
e Estreita os Laços de
Amizade entre os
Homens.
Dado que,tal União,pouco
Sólida,não poderá durar
muito Tempo entre
Pessoas Sempre Tristes e
de mau Humor,tudo isso
os levará ao Distanciamento
dos Demais,por isso,o
Sorriso,a Alegria,são
fatores de suma Importância
para se ter uma Vida
Tranquila e Duradora,ao
final tudo isso fará  a
Diferença entre o Bem e o
Mal,Ser Feliz e Sofrer,a
Loucura e a Sanidade,a
Vida e a Morte....


Raimundo Sucupira

terça-feira, 16 de abril de 2019

FESTEJO

Na Batida da
Vaqueta,
a Zabumba vai
Roncando.
O Boi Bumbá
e a Careta,
Alguns vão se
Juntando.
Essa é mais uma
Tradição,
que Deveremos
Preservar.
Coisas do nosso
Sertão,
que não pode
Acabar.
Nesse Belo
Lugarejo,
que é
Canabravinha.
é Belo o
Festejo,
para a Alegria
Minha.
Foi onde tudo
Começou,
a Historia de
Paramirim,
Em nada Mudou,
Esse lugar é tudo
para Mim.

Raimundo Sucupira

ZÉ DO BODE

Caro Amigo,Embora o
Realismo dos Tempos
Modernos,Teime no
Contrário,Tolera-me
de Afrontar uma vez
os Segredos da Mente.
Não sei para o Cérbero
de Pensar,até onde é
capaz de Chegar as
Vibrações do
Pensamento,o que não
Vêem ao do Corpo,vê
se no Invisível.
Para o Coração,não
há Passado,tudo lhes
é Presente,Basta
Alguns Segundos de
Reflexão e lá Estão
Bem Claro,como de
Fato Aconteceu.
Não há,Porem,Abismo
Entre o Coração e o
Cérbero,tudo Esta
Interligado Entre si,o
que o Cérbero Registra,
logo chegará ao
Coração.
Dai o Motivo pelo Qual
a nossa Memoria Esta
Sempre Viva,Atualizada,
em Sintonia com tudo
que se Passa e que já se
Passou.
Em um desses Momentos
de Reflexão,Donde os
Pesamentos Vagam pela
Imensidão do Passado,
Lembrei-me de uma
Figura Simples Porem,
de Jubilosa Alegria,o
ZÉ DO BODE.
Na Figura de um
Sertanejo Simples,
Conseguia Transmitir
a Todos que o Cercava
uma Alegria Pura,sem
Fingimentos,tão somente
Vinda do Coração.
Lembro-me Bem das suas
Andanças pelas Ruas de
Paramirim,um Homem
que Nunca se Mostrou
Lido ou Sabido em coisa
Alguma,no Entanto,as
suas Andanças pelas
Ruas com uma Velha
Sanfona pendurada sobre
o Pescoço,mal podia
Aguentar se,pois Tratava
se de um Homem
Franzino e Ainda Comia
Àgua,ou melhor,Bebia
Pinga.
De posse da Velha
Sanfona,tocando e
Cantarolando fazia a sua
Peregrinação pelas Ruas
da Cidade,ao final,Devido
a Fragilidade do Corpo e
das Pingas que Bebia,
Adormecia num Canto
Qualquer até o Pileque
Passar.
Dado que,Querendo ou
não,Certo ou Torto,essas
Figuras Também fizeram
Historia,Também levaram
um pouco da sua Alegria
aos Demais,por isso essa
Minha Singela Homenagem
a essa Pequena Grande
Figura que foi o Zé do
Bode,Simples,porem,a
Alegria em Pessoa....

Raimundo Sucupira

sábado, 13 de abril de 2019

CALA BOCA

Tem muita Gente
Jogando,
Sem Prever o
Resultado.
Os Demais vão
Enrolando,
Puxando a Brasa
para o seu Lado.
Nessa Luta
Desigual,
o Povo leva a
Pior.
Só na Pagina do
Jornal,
Aparece um
Defensor.
Só Depois de uma
Tragedia,
os Homens
Aparece.
Vem a Publico
fazer Media,
Depois Desaparece.
É assim que a
Banda Toca,
que a Coisa
Funciona.
Quem Recebe um
cala Boca,
o Pode não
Questiona.

Raimundo Sucupira

LIÇÕES DE VIDA

Caro Amigo,Diante de
tantos Percalços nesse
Mundo Moderno,de
Resistir por 59 Anos,a
todos esses Eventos,
Donde Permanecer se
Vivo Tornou-se uma
Prioridade,uma Luta
de todos os Dias,faço
essa Reflexão.
Que Especie de
Observador,Poeta,seja
eu,não Vô-lo poderia
dizer,mas,Seguro,ou
não,no Apresentar,
Dirimir,de uma
Qualidade,ao menos,
me Posso Apresentar
a Mim Mesmo.
Não Nasci num Berço
de Ouro,sou pois um
Lutador Desde Criança,
Nasci no Sertão,desde
Criança tive que Lutar
pala Sobrevivência.
Serão,Talvez,menor
Vulgaridade de tão
Singela,mas onde o
Senso Comum,a Moral
e os Bons Costumes,
que Aprendi com meus
Pais,Associando-se à
Experiência,me
Habilita a fazer tal
Constatação.
Todo Pai é Conselheiro
Natural,todos Pais
Aconselham,se Bem
que nem todos dão
Bons Conselhos,ou
seja,são Bons Exemplo
para seus Filhos.
Todas as Causas
Algumas Bem
Importantes,que elas
foi o meu Campo de
Batalhas,não vale
mais do que a do vosso
Destino.
Não que essa seja
Diferente das Demais,
a Pátria não é de
Ninguém,são de todos,
e cada Qual tem no
Seio Dela o mesmo
Direito à Ideia,à
Palavra,o Ir e Vir,à
Liberdade.
O Saber Moderno,
Espaçado
Incomensuravelmente
nos Estremos do
Planeta,nos Coloca em
Rota de Colisão com a
Própria Vida.
Nem só os Laureados
entre os Demais,os que
Aumentam de novos
Cabedais,o Patrimônio,
se hão de por Bem
Sucedido nessa Vida.
Diante de todas essas
Verdades,vos digo,
Habituais-vos a
Obedecer,para
Aprender a Mandar,
Continuai-vos a Ouvir,
para Alcançar a
Entender.
Dado que,diante
dessas Lições de Vida,
só nos Resta é Esperar
pela Próxima Lição,se
é que temos a
Capacidade de  Digerir
e Aprender tais Lições,
pois do Jeito que as
Coisas Andam,em Bem
pouco Tempo não
Restará uma só Viva
Alma para Chorar o que
Antes era uma
Sociedade.
Ademais,como Sempre
Acreditei no Ser
Humano,pois Somos a
Imagem e Semelhança
do Criador,tenho a
Esperança que ao final
o Bem Acabe por Vencer
o Mal,Quem Viver Verá...

Raimundo Sucupira

terça-feira, 9 de abril de 2019

GRAVETO

Na Beira do
Caminho,
um Arvoredo
Obsoleto.
Donde a Ave
faz o Ninho,
fazendo uso
do Graveto.
Arvoredo Quase
Morto,
sem nenhuma
Serventia.
Seus Galhos
Torto,
a Morada da
Harpia.
Essa Ave
Solitária,
Veaca como
Que.
Só se faz
Solidária,
com os Filhotes
que vai Nascer.
Depois que tiver
Crescido,
é cada uma para
si.
Pelos Pais são
Esquecido,
não se Brinca
por Aqui.

Raimundo Sucupira

MINGAU DE MILHO

Caro Amigo,Vemos Nesse
Mundo Moderno a
Necessidade de Evolui se
cada vez mais,Dai um
Nascimento Forçado,e
Revoltante,uma Educação
Penosa e uma Infância
Exposta a tudo  que os
Circunda,uma Juventude
Submetida a tantos
Estudos e a tantos
Trabalhos.
Uma Velhice Sujeita a tão
Grande Numero de
Enfermidades que os leva
a Pensar cada vez mais na
Provabilidade da Morte.
Este Homem Moderno que
Vive Eternamente
Preocupado com os
Lucros,Alguns Acabam
por não Comer,nem
Curtir as coisas Boas
dessa Vida,o que os leva
à Inevitável Solidão de
Espírito.
Voltamos,pois,à Ventura
das minhas Reflexões,dia
desse ao ver a Mulher
chegar da Feira com umas
Espigas de Milho na
Sacola,ao ver aquelas
Espigas de Milho não
pude deixar de Voltar no
Tempo,na Saudosa
Infância.
Lembrei-me de uma
Certa Passagem,um
Certo dia meu Pai disse
para a minha Mãe,vá
ao Roçado que o Milho
já Esta Bom para Fazer
o Mingau,no Mesmo
Momento minha Mãe
deu-me uma Ordem,vá
ao Roçado e Apanhe o
Milho para fazer Mingau.
Peguei o Balaio,Saindo
logo em Seguida para o
Dito Roçado.
Chegando lá,Quebrei as
Espigas Melhores
Enchi o Balaio com as
Espigas,Arranquei
uns Pés de Malva
Rasteira,fiz uma Rodilha,
Ajeitei a Rodilha na
Cabeça Donde coloquei
o Balaio cheio de Milho,
fazendo o Caminho de
Volta para Casa.
Quando Cheguei em
Casa,Recebi mais uma
Tarefa,fazer o Ralador
para Ralar o Milho,peguei
uma Lata de Oleo cortei
ao Meio,coloquei sobre
uma Taboa,com um
Prego Furei os Buracos
em Filheira,logo Estava
Pronto o Ralador.
Corri para a Cozinha
Entregando o Ralador
para a Mamãe,a Tarefa
Estava Cumprida.
Depois de Ralar o Milho
mamãe Acendeu o
Fogo no Fogão a Lenha,
colocando a Panela de
Barro ao Fogo,em pouco
Tempo o Mingau Estava
Pronto.
Escanchei-me ao pé do
Fogão há Espera da
Recompensa,que logo
Veio num Pratinho de
Barro,de posse de uma
Colher foi só Alegria.
Dado que,Sucumbido
nesse Mundo Moderno,
longe daquelas Coisas
Boas do Passado,não tem
Outra Solução há não ser
Relembrar as Coisas Boas
que nos Aconteceu nos
Velhos e Bons Tempos....

Raimundo Sucupira

sábado, 6 de abril de 2019

SOLUÇÃO

Nesse Mundo de
Bacana,
Donde tudo é
Controlado.
Manda Quem tem
Grana,
o Restante é
Mandado.
Em Busca da
Solução,
Alguns tem
Lutado.
Abraçou essa
Missão,
Defendendo o
Injustiçado.
Quem luta nessa
Causa,
uma Historia ele
Constrói.
Na Dor põe uma
Pausa,
a Tristeza ele
Destrói.
A Vida é o Bem
Maior,
de cada Cidadão.
Que se Constrói
com Amor,
Esse Rumo e
Direção.

Raimundo Sucupira

CERTO OU ERRADO

Caro Amigo,Desde 1978 me
Empenhava Eu em Lutar na
Politica com as suas
Artimanhas,não as Venci,
Venceram-me Elas a Mim,
Era Natural,na Politica os
Idealistas nunca Venceram,
nunca levaram a Melhor,há
Sempre um Jeitinho para os
Articulistas lhes tirar do
Caminho,há Talvez,mais
Desfaçatez que Verdade na
Politica,Mesmo Assim
todos a Ama.
Essa Gente Ardilosa,vivem
Sempre à Espreita,a Tramar
contra Qualquer um que por
Ventura Vier a lhes
Atravessar o Caminho,a por
em Risco seus Planos.
Basta Alguém Cuja as
Ideias são Benéfica para a
Coletividade,para o Bem
Comum,que logo vão
Aparecer as Aves de Rapina
para Vasculhar sua Vida
da Primeira Até a Última
Geração,cujo o Intuito é
tão Somente Matar a
Esperança Antes que Esta
Floresça.
Tenho,Ainda,Hoje,a
Convicção de que nessa
Luta Persistente Esta o
Segredo para a Vitoria,pois
não há Vitoria sem Lutas,
depois de uma Longa
Penumbra Haverá Sempre
um Belo Amanhecer.
Quando um Diminuto
Numero de Pessoas Impõe
as Suas Maldades à
Multidão,Devemos Retrucar,
Resistir,pois é na Resistência
que que se pode Alcançar a
Vitoria,Vencer a Mãe de
todas as Batalhas.
Eis o que nos há de
Preservar a Justiça,se
deixarem Sobreviver,Ainda
que Maculada,em Frangalho,
em meio à Ruína Jurídica,
ela ainda é a melhor Opção
para se Buscar os Direitos,
à Cidadania.
legalidade e Cidadania,são
Preceitos Fundamentais
para que uma Sociedade
Caminhe sem ter pela
Frente um Horizonte
Turbido,mas o Clarão da
Luz da Razão,ao Qual os
Levará à Posteridade.Dado
que,Nenhum Povo é
Soberano se a sua Escolha
não for Bem Feita,por que
todos os Acontecimentos
Importantes,eles Rendem
Originalmente na Escolha
Certa do Povo,se fizer a
Escolha Certa,irá Viver
num Mar de Rosas,se fizer
a Escolha Errada,num Mar
de Lama,não se pode fugir
dessa Destino Fatal.
Dias Atrás um Capitão
falou que a Democracia,a
Liberdade,só Reinará
Quando as Forças Armadas
Quiser,para Retrucar, isso
não é Verdade,o Poder
Emana do Povo,é o Povo
Quem Determina o seu
Rumo,o seu Destino,só ele
o Povo é Quem deve traçar
o seu Destino,não os
Militares ou Políticos sem o
Compromisso com o Bem
Comum,por isso Esta ficando
cada vez mais Claro Quem é
que se Preocupa em com o
Bem Comum,só não Ver
Quem não Quer....

Raimundo Sucupira

terça-feira, 2 de abril de 2019

CATIVO

Já Fui Homem
Cativo,
Apegado às
coisas da Vida.
Hoje sei que
Vivo,
a Caminho da
Despedida.
O Tempo esta
Encurtando,
não tem como
Negar.
Nessa Caminho
vou Andando,
até a hora
Chegar.
Enquanto esse
dia não Chegar,
Caminhar e
Preciso.
A nada mais se
Apegar,
Há não ser ao
Bom Senso.
Essa Vida é
Assim,
não pode ser
Diferente.
Tem Começo
meio e Fim,
só é Preciso ser
Querente.

Raimundo Sucupira

ZÉ ANA

Caro Amigo,Quando nós
Estamos Ociosos,a melhor
coisas a fazer é Procurar
Algo com Este Tempo que
lhes é Propicio,Eu Deixava
me Estar ao Canto de uma
Pequena Mesa,a Escrever
Crônicas e Poesias
Lembrando dos Velhos e
Bons Tempos.
Alem de fazer nos Esquecer
das Amarguras desse
Tempo Moderno nos trás
um certo Alento a Alma,
tudo isso nos Alivia um
pouco essa Tenção.
Em uma dessas Boas e
Velhas Lembranças,
Lembrei-me de uma Figura
Espetacular,um Grande
Amigo(O ZÉ ANA)Creio
Eu,que não tinha ninguém
nessa Cidade que não do
Zé Ana.
Sujeito Simples,Sempre
Alegre,Sujeito cujo o
Sorriso Sempre estava
Presente,em outras
Palavras,um Sujeito Boa
Praça.
Naquele Época Paramirim
não tinha muitas Opções
de Lazer,o único lugar que
tinha era o Rio da Rua,o
Zambumbão ou os Balaios,
como os Outros era Longe,
a melhor Opção era o Rio
da Rua.
Lembro-me Bem,todos os
Domingos Bem Cedinho
lá vinha o Zé Ana com a
sua Vendinha Ambulante
Rumo ao Rio da Rua,ser
mais claro,a Venda era uma
Velha Carriola ele colocava
os Isopores em cima da
Velha Carriola e a Venda
estava Montada.
Tinha de tudo,Cigarros,
Bala Doce,Chicletes,e o
mais Importante para os
que Gostava de tomar uma,
Cerveja,Conhaque,e a mais
vendida,a Pinga do Zé
Barbosa.
Ao chegar ao Rio,colocava
a Velha Carriola em Baixo
de um Antigo pé de
Juazeiro ao Barranco do
Rio,sentava num Pequeno
Banco que trazia e tratava
logo de Abrir a Venda,a
Alegria da Galera que há
essas Horas já estava de
Bico Seco.
A Freguesia era Fiel,pois
alem da Pinga,o Zé Ana
também era uma Figura
muito Divertida,sempre
contando uma Boa Piada.
Em volta da sua Venda,ou
melhor,da Velha Carriola,
sempre havia Alguém para
tomar uma e Ouvir uma das
suas Piadas,ninguém saia
triste do Rio Quando o Zé
Ana estava lá,Havia sempre
uma Resenha Nova.
Dado que,ao Lembrar de
mais essa figura que fez
Historia em nossa Terra,
Quero tão somente,fazer
uma Homenagem aos que
nos Abrilhantou com a sua
Breve Passagem por aqui,
ou seja,entre nós,é Bom e
nos Trás um certo Alento a
Alma....

Raimundo Sucupira

sexta-feira, 29 de março de 2019

PRESENTE

Na Boca da
Fornalha,
Até Ferro o
derrete.
Goleiro Quando
falha,
a Vitoria ele
Compromete.
Aquele que sai
na Frente,
nem Sempre é
o Primeiro.
O Passado e o
Presente,
os dois tem o
seu Paradeiro.
Aquele que não
planta,
no Pode
Colher.
Na Labuta Quem
não Desponta,
não vai Vencer.
Essa Vida é
mesmo Assim,
não pode ser
diferente.
Tem que lutar
ate o Fim,
o que importa é
o Presente.

Raimundo Sucupira

ANJOS DO MAL

Caro migo,Lembrando de
Uma Passagem Proferida
por uma Grande Intelecto
(No Mesmo Sentido é que
se Deve Entender a
Indignação com a Qual
JESUS CRISTO Tomba
Sobre os Escribas,Fariseus
e Doutores da Lei,e a
Bondade com a Qual Ele
Protege os Menos
Esclarecidos)
Estes de uma Simplicidade
Extrema,Inimigos Mortais
dos Letrados,dos Ricos e
das Ciências,em fim,são
Esses os que mais
Precisam de Cuidado e de
Proteção.
Mas,sem que Eu Entre em
Pormenores,vamos Direto
ao Assunto,Em Primeiro
Lugar,foi Pensando nessas
Pessoas que 40 Anos Atrás
Entrei nessa Luta.
A Luta para Defender os
Desvalidos,Estes por ter a
Alma Imersa no Lodaçal
da Miséria e que a Ela se
Prende pelos Laços do
Corpo,e é Essa Terrível
Dependência que os
Impede de Separar o Joio
do Trigo,ou seja,o Certo
do Errado.
Hoje,40 Anos Depois,
Galgado na Experiência,
de tantos Anos de Lutas,
do que vi e vivi,Certo da
Historia que Ajudei a
Escrever,Diante desse
Quadro que se Desenha,
é que Faço Essa Triste
Ressalva.
A Sociedade Brasileira
Esta Carcomida,
Contaminada,a Maioria
dessas Pessoas não Vale o
que um Gato Enterra,sei
que Muitos hão de
Censura-me por ter Dito
Isso,porem,é a mais Pura
Verdade.
O que Mais Dói é Saber
que Fracassamos nessa
Missão,pois Tivemos
Sonhos em Construir uma
Sociedade Justa,Prospera
e Fraterna para deixarmos
para os nossos Filhos e
Netos.Pelo Visto,não
Conseguimos,pois o que
se vê em meio à Sociedade
é o Orgulho,a Inveja e a
Cólera.
Essas Pessoas do Mal,
Sempre Disposta a
Defender-se tão
Facilmente que é melhor
Tê-los por Inimigos do
que ser Obrigado a ter
que Conviver com Eles
ou Melhor,Lutar ao seu
Lado.
Dado que,Diante desse
Quadro,Prefiro Sair de
Cena,Calar-me
Politicamente para
Sempre,Defender pois
só os que Estende-me as
Mãos.
Deixando porem,
que Estes Arque com as
Consequências da sua
Escolha,se foi Boa ou
Ruim,isso só o Tempo é
que vai Dizer....

Raimundo Sucupira

terça-feira, 26 de março de 2019

CACIMBA

Boi que Bebe água
na Cacimba,
fica mal
Acostumado.
Aluno que tropeça
na Sílaba,
na Escola é
Reprovado.
Quem Brinca com
Fogo,
pode se Queimar.
Só Ganha no
Jogo,
Aquele que sabe
Jogar.
Tudo tem o seu
Dia,
como Também sua
Hora.
Não é com a
Rebeldia,
que se Conquista
uma Senhora.
A Vida é mesmo
Assim,
o Amigo tem que
Entender.
O que é Bom para
Mim,
Também pode ser
para Você.

Raimundo Sucupira

PE DE ALCAÇU

Caro Amigo,Vivendo em
Meio a Esse Mundo
Medonho,e não Querendo
Perder em Devaneios
Inúteis o Tempo que me
vi Forçado Viver,Prefiro
Ocupar-me em Relembrar
as Passagens Boas que
Aconteceu-me no Passado.
Ainda não sei Bem se
todas as Lembranças dos
Sentimentos e da Alma
são meras Ilusões,porem,
de uma coisa Eu sei,ela
nos faz Bem,nos trás um
Certo Alento.
Mas por que hei de
Limitar-me aqui a uma
ou duas Palavras,se posso
contar-lhes uma Bela
Passagem.
Dia desse vi as Crianças
a Comer Frutas,não pude
deixar de voltar no Tempo,
mais Precisamente no
Tempo de Criança,as
Peripécias que fazia para
Comer Algumas Frutas.
Como é Sabido,na
Caatinga,no Cerrado,tem
frutas Saborosas,cada
uma delas tem s seu
Tempo certo,é só Esperar
o Tempo,uma delas é o
Alcaçu,uma Fruta
Deliciosa.
Como Nasci no Sertão,sei
Bem Essa Época,num
desses dias,peguei o meu
Embornal e Embrenhei-me
na Capoeira em Busca do
Alcaçu.
Eis que de Repente,dei
de Cara com um Pé de
Alcaçu,para os que não
conhecem,o Alcaçu,é uma
Madeira Flexível,como
dizia os Antigos,Enverga
mas não Quebra.
Ao ver aquele pé de
Alcaçu Carregadinho de
Frutos,todos Pretinhos,
não me fiz de Rogado,
Tratei logo de Subir ao
Pé do Dito Cujo,comecei
a Saborear aquelas
Delicias.
Só que,os Cachos mais
Bonitos Estavam nas
Galhas mais Fina,ou seja,
nas Pontas.A Gula falou
mais Alto,Adiantei-me
para Pega-las,como disse,
é Flexível,não deu Outra,
ao ir para a ponta dos
Galhos,a Galha Abaixou
se,fui logo para o Chão.
Foi uma Queda Medonha,
Rolei-me pelo Chão com
o Embornal cheio de
Alcaçus,deu Trabalho
para Levantar-me,Quando
Conseguir,sai todo
Quebrado,Manquitolando.
Ao chegar em Casa,fui
logo Acudido pela minha
Mãe,que Tratou de colocar
Mastruz com Sal nos
Vergões.
Fiquei por Quase uma
Semana Capengando,
devido ao Ocorrido,
porem,nada que Viesse a
tirar do Peralta o Desejo,
a Felicidade de Viver as
Aventuras desse meu
Sertão.
Dado que,ao Contar essa
Passagem,Quero tão
Somente Relembrar dessas
Coisas Boas que Aconteceu
me no Passado,nos trás um
Certo Alento a já tão
Conturbada Alma...

Raimundo Sucupira

sábado, 23 de março de 2019

VALENTE

Este Mundo vai
Girando,
vai Girando sem
Parar.
Pelo Espaço vai
Viajando,
não Sabemos
Donde Chegar.
Essa Nave tão
Majestosa,
que no Tempo
nos Transporta.
Essa Mãe tão
Maravilhosa,
Sempre a nos
abrir uma Porta.
Pena que não esta
sendo Cuidada,
os Passageiros
são Negligente.
Esta Sendo
Devastada,
por essa Gente
sem Precedente.
Sé essa Historia
não Mudar,
a coisa vai ficar
Preta.
Nós vamos
Acabar,
no Fundo de uma
Valeta.

Raimundo Sucupira

RAZÕES

Caro Amigo,A Vida é Feita
de Escolhas,não se pode
Fugir disso,Volta e Meia
Temos que Fazer tais
Escolhas,não há como
Fugir desse nosso Destino
Fatal.
Cada um de nós por Pouco
que Observa a Própria
Consciência,não Tardará a
Perceber que o Objeto
dessa Faculdade e a nossa
Vontade,ou seja,a
Necessidade de fazer
essas Escolhas.
Considerando-se Bem,
não se pode nem ao
menos Chegar a
Questionar as Escolhas
dos Outros,pois cada um
tem a sua Faculdade.
Mas,como já Dissemos
Acima,Cabe a cada um
de Nós Respeitar as
Escolhas dos Outros,
mesmo que Discorde,
Respeite,pois Trata se da
Vontade Soberana do seu
Semelhante.
Certo ou Errado,uma
Escolha foi Feita,Quando
Alguém Quer Alguma
Coisa,a sua Intenção
Sempre se Refere a
Algum Objeto pelo Qual
Tende,não Podendo ser
Impedido,Quando isso
Acontece,Instala-se à
Opressão.
O que é a Opressão?a
Opressão nada mais é
que o Impedimento das
Liberdades,de se Impor
Limites,de Suprimir os
Pensamentos,as Ideias,o
Livre Arbítrio,não se
Acurará Esta
Argumentação num
Regime Democrático.
Livre Escolha,é,Contudo,
o Exercício da Liberdade,
Somente Essa,a Liberdade
que a Consciência pode
Determinar o Rumo à
Seguir.
Sempre Haverá Desejos
Opostos,cada um com os
seus Motivos Particulares
para Defender,Sustentar,
porem,há de se Respeitar
os Demais e as suas
Escolhas.
Tal Testemunho é Justo e
Verídico,Somente a
Liberdade de Expressão
é capaz de colocar os
Homens de Igual para
Igual,ou seja,com os
Mesmos Direitos e
Deveres.Dado que,ao
meu ver,Somente no
Exercício do Livre
Arbítrio que o Homem
Poderá Fixar Solidamente
seus Pensamentos,o
Caminho a Seguir....

Raimundo Sucupira

terça-feira, 19 de março de 2019

LEGADO

Neste undo tão
Violento,
onde Reina a
Avareza.
Que o Amor
seja o Alento,
em Comunhão
com a Natureza.
Essa Mãe tão
Generosa,
que tanto nos
tem Dado.
Sé torna
Poderosa,
para o Homem
o Legado.
Quem luta pelo
Bem,
no final sai
vencedor.
Quem divide o
que Tem,
esta dividindo
com o Senhor.
A Vida é mesmo
Assim,
não pode ser
diferente.
O que é Bom
para Mim,
Também é para o
Semelhante.

Raimundo Sucupira

TÕE CABROCHA

Caro Amigo,Somente o Homem,
tão Somente ele, é capaz de
Enormes Proezas,Dentre elas a
Luta Pela Sobrevivência,ao
Raiar de mais um dia,já com o
Canto do Galo,não o Canto do
Galo Triste da Noite,mais com o
Canto Festivo do Galo da
Madrugada,começava mais uma
Caravana dos Homens e seus
Jumentos com os Carotes Rumo
ao Rego Mestre para Apanhar
Água para as Casas dos seus
Pratões.
Ao final do dia a Saga
Recomeçava,Afinal,Tinha que
Repor o Estoque para os
Afazeres da Noite,só depois que
vinha o Descanso,até a chegada
de mais uma Manhã.
Ao Lembrar dessa passagem,não
poderia deixar de lembrar de uma
Figura que viveu essa Historia.
Vamos falar mais uma vez de
uma Figura Importante em nossa
Paramirim(Tõe Cabrocha)para
as mas Línguas,Tratava se de
um Rapaz Delicado,para outros
um Rapaz Elegante,Garboso,que
Procurava fazer Bonito em meio
à Sociedade.
O Fato é que,mesmo na Barranca
do Rego Mestre,que atravessava
o Corredor que vai para o Rio da
Rua,as Voltas com os Jumentos e
seus Carotes,Tõe Cabrocha não
perdia a Elegância,Sempre cortêz,
fala mansa,ou seja,com fino
Trato.
Nem mesmo o Mau Humor da
Aparecida,a Única Mulher em
meio aos Apanhadores de Água
naquela Época,lhes tirava do
Sério,Sempre Elegante,Conduta
Impecável.
Somente,o Rego Mestre,tão
Somente ele,que tanto lhes deu
o Sustento,numa Fatídica Tarde,
Tirou-lhes a Vida.
Ao dirigi-se mais uma vez ao
Rego Mestre,ao Sofrer um mau
Súbito,Mergulhou se em suas
Águas para nunca mais voltar,
era o final Trágico de mais uma
Historia de Amor entre Tõe
Cabrocha e o Rego Mestre.Para
os Chegados que o
Acompanhavam nas Festas no
Clube Social de Paramirim,a
Saudade do Sempre Alegre e
Elegante Tõe Cabrocha,para os
que não tinha tanta Intimidade,
Apenas mais uma Triste
Fatalidade.
Dado que,essa foi mais uma
Lembrança daqueles que por
aqui passou e fez Historia,que
fazemos Questão de passar à
Frente...

Raimundo Sucupira

sábado, 16 de março de 2019

SERTANEJA

Vivendo como um
Bandoleiro,
Vagando pelo
Sertão.
Em Busca do Amor
Primeiro,
que Partiu seu
Coração.
Sou um Poeta
Sertanejo,
que gosta de
Escrever.
Só tenho um
Desejo,
ser Feliz com
Você.
Es o meu Amor,
a Razão da minha
Vida.
Como uma
Flor,
que faz minha Vida
Florida.
Sertaneja se eu
pudesse,
te daria o Céu.
Tudo que Merece,
de uma Santa o
Véu.

Raimundo Sucupira

AMOR E ÓDIO

Caro Amigo,vejo Alguns dizer
Amada Terra,Quem Ama a
Terra não pode em hipótese
Alguma Nutrir nenhum
Sentimento de Ódio,Repulsa,
para com seus Filhos e Filhas,
por tanto,Amar a Terra é Amar
Também seus Filhos e Filhas.
Este é um Compromisso de
Amor Incondicional Entre os
Filhos e a Terra,por tanto,não
pode haver a Separação entre
os Iguais,ou seja,entre seus
Filhos e Filhas.
Quando Alguém Ama a Terra,
Ama Também os Filhos e
Filhas Dela,se diz que Ama a
Terra,no Entanto,Odeia os seus
Filhos e Filhas,Isto não é Amor,
é tão Somente um Sentimento
de Posse,um dos Atos mais
Mesquinho da Humanidade.
Como Filho da Terra,se Bem o
Conheço,pelo que me Toca,
Zelar pela Terra é Também
Zelar pelos seus Filhos e
Filhas.
Não Demos de Barato,a
Existência Eterna do Amor
por uma Rasteira Desavença
Politica Partidária,nos
Transformamos numa Questão
de Princípios a Vil Questão de
Interesses,o Bem Comum
Sempre em Primeiro Lugar.
Agora,Infelizmente,o que a
Politica e a Hora,nos Indicam,
é Outra Coisa,não se Busca o
Caminho da União,
Acautelamo-nos da Invasão da
PAZ,Vigiamo-nos Armados até
os Dentes em Espírito,Sempre
Pronto para as Pelejas Pessoais,
em Outras Palavras,o Nome
disso não é Amor à Terra,Mas
Sentimento de Posse.
Todas as Causas,Algumas Bem
Importantes,em que delas foi o
meu Campo de Batalhas durante
Anos,nenhuma delas valeram
mais do que a do Amor que
Tenho por essa Terra.
Dai esse meu Desabafo,essas
minhas Verdades,a minha
Tarefa Neste Momento se me
permite,é tão Somente dizer a
Verdade,não Podemos ser
Hipócrita,Querer Tampar o Sol
com a Peneira,a Verdade há de
Prevalecer se Sobre a
Desfaçatez.
Dado que,vos falo isso Galgado
na Experiência de mais de 40
Anos de Lutas pelo Bem Comum
dessa Terra,por tanto,sei Bem de
tudo que se passa nessa Terra,
desde Então,vejo tudo em tudo,
depois Troco tudo em Miúdos,
ou seja,em Verdades.
Por Tanto,Como Poderia dizer
Amada Terra,se ao Chegar aos
Píncaros da Gloria,ou seja,ao
Topo do Poder,deixa-na,nada
ou Quase Nada faz por Ela,só
depois volta ao seio Dela
dizendo Amada Terra,é Preciso
muita Desfaçatez para Atestar
tudo isso,para dizer que Ama a
Terra Odiando seus Filhos e
Filhas...

Raimundo Sucupira

terça-feira, 12 de março de 2019

MANGUEIRA

Periquitos na
Mangueira,
Enchendo o
Papo.
Para Aguentar
a Barulheira,
os Ouvidos eu
Tampo.
É Grande o
Barulho,
o Bichinho só
é Pequeno.
Em meio ao
Entulho,
mais parece
um Veneno.
Deixa uma
sujeira danada.
em Baixo do
Arvoredo.
Já começa de
madrugada,
aqui não é
Brinquedo.
No Sertão não
é de Mais,
tem que ter a
divisão.
Entre Homem
e Animais,
cada um com o
seu Quinhão.

Raimundo Sucupira

CASTANHAS NA BRASA

Caro Amigo,Mas o Homem
por Acaso,Pode Esquecer a
sua Origem?Suponho que
não,por mais que seja
Acometido pela Inevitável
Modernidade,Haverá
Sempre um Resquício da
sua Origem num Cantinho
do seu Coração.
Em Algum Momento tudo
isso Poderá Vir a Tona,
Basta Estar no Lugar Certo,
no Momento Certo,ou seja,
Ter o Empurrãozinho
Necessário.
Dia desse,ao ir ao Mercado
fazer as Compras,Comprar
os Ingredientes para o Bolo
que a Mulher iria fazer,
Dentre eles a Castanha do
Caju.
Ao parar diante a Gondola,
para Apanhar as Castanhas,
ao ver-las,dentro do vistoso
Vidro,veio-me a Mente
Alguma Lembrança do
Passado.
Lembrei-me das Peripercias
que fazíamos para conseguir
Apanhar Castanhas do Caju,
Eu e os Colegas Munidos de
Embornais,saia pela
Redondeza a Caça desse
Delicia.
Visitava todos os Quintais
e Chácaras,com os
Embornais cheio,era hora de
voltar para Casa.
O melhor da Aventura estava
 por vir,o momento de Assar
as Castanhas,o que era feito
sem Demora.
Nos fundos da Casa Antiga
em que Morávamos tinha
um Enorme Pé de Juazeiro,
Corria para Baixo de Pé de
Juá,Juntava Alguns
Gravetos,fazia uma Pequena
Fogueira,colocava as
Castanhas era só Esperar.
Castanhas Assada,era só
Quebrar-las e Saborear
Aquela Delicia,que só Aqui
na Roça Tem.
Dado que,Basta Apenas uma
Simples Lembrança,para nos
Trazer de Volta um pouco da
Alegria que só nos Tempos
da Infância se Tem,que na
Medida em que o Tempo vai
passando fica cada vez mais
Distante,porem,nesse
Momento nos Trás um pouco
de Alento a já tão Conturbada
Alma....

Raimundo Sucupira

sábado, 9 de março de 2019

SERTANEJA

Regando a Vistosa
Fulô,
a mais Vistosa do
Sertão.
Eita que Feliz eu
Tô,
Quando nela ponho
a Mão.
Bendita Sempre
Aquela,
que o Coração me
Deu.
Eu não Vivo sem
Ela,
a Razão do Sonho
Meu.
Sertaneja se Eu
Pudesse,
lhes daria o Mundo.
O Coração não lhe
Esquece,
esse Amor é Bem
Profundo.
O Coração desse
Sertanejo,
esta cheio de Amor.
Morrendo de
Desejo,
por essa Majestosa
Flor.

Raimundo Sucupira

INCERTEZAS

Caro Amigo,Estamos Sobre o
Regime Militar Outra Vez,o
que se vê no Pais,é uma
Ditadura Disfarçada,Donde o
Judiciário Juntamente com
com a Direita,deu o Golpe na
Democracia,perseguindo e
tirando do Caminho todas as
Pessoas que tinha Reais
Condições de Comandar o
Pais,Entregando de Mão
Beijada o Pais em Mãos dos
Militares.
Essa Gente Ardilosa levou o
Povo a Cometer o Maior
Erro da sua Vida,Indo às
Urnas para Escolher um
Capitão do Exercito para
Comandar a Nação,ou seja,
Trazendo de volta os
Generais dos Anos de
Chumbo,das Torturas,das
Mortes,dos Desencantos,do
Horizonte Sombrio.Mal se
Começa o Governo e a
Sociedade Esta Coberta de
Incertezas,sem Saber o que
vai lhes Acontecer,nem a si,
nem aos Seus,tudo é
Obscuro,nada de Bom se
Avizinha.
Dia desse o Capitão veio a
Publico dizer que a
Liberdade,a Democracia,
tudo isso só é Possível se as
Forças Armada Quiser,ou
seja,se Permitirem,disse
isso com um Tom
Ameaçador,Alias,o Tom
que só eles os Militares
sabem Usar.
Este Fantoche,ou melhor,
Capitão,cujo o Papel é
tão Somente Decorativo
na Cadeira de Presidente,
pois na Verdade quem
Manda são os Generais,
estes tiveram que consertar
a Asneira que o Fantoche
Falou.
Para nós que tivemos uma
certa Vivência,que Vimos
e Vivemos muitas coisas,
isso tudo torna se
Preocupante,pois temos
Famílias,temos sobre nós a
Responsabilidade sobre nossa
Tutela os nossos Agregados,
aqueles cujo o Bem Estar
são da nossa Inteira
Responsabilidade.
Tenho uma Filha Ainda na
Adolescência,terminando os
Estudos,Ainda não sei o que
vai Acontecer,o que Vier
pela Frente,isso para um Pai
Zeloso é muito Triste.
Tomara Deus que as coisas
não saia mais uma vez dos
Trilhos mais do que já
Estão,que o Bom Senso
Prevaleça,não merecemos
mais uma Desventura,já
Chega de Sofrimento.Todo
Pai é um Conselheiro
Natural,se Bem que nem
todos possam Registrar pelo
Qual possa Jurar pelo Valor
dos Seus Conselhos,os Meus
Serão os que Julgo Obrigado,
nas Condições de um Pai que
Apesar dos Pesares,tenta a
todo custo Proteger a sua
Cria.
Dado que,como um Cidadão
que Sempre lutou pelo Bem
Comum,Tenho a Certeza de
que dias melhores virão,isso
é só uma Questão de Tempo,
Quem Viver Verá....

Raimundo Sucupira

terça-feira, 5 de março de 2019

NORDESTE

Não Invejo um
Sulista,
Sou Nordestino
Sim Senhor.
Não sou um
Egoísta,
só luto com
Amor.
Sempre defendi
o Nordeste,
faço isso com
Orgulho.
Sertanejo que
se Preste,
não Serve de
Entulho.
Esse Povo é
Guerreiro,
nunca para de
Lutar.
O seu Amor
Primeiro,
sem duvida é
seu Lugar.
Viva o meu
Nordeste,
e o seu Povo
Alegre.
a Terra que
Floresceste,
para Realizar
esse Milagre.

Raimundo Sucupira

O VENDEDOR DE MEL

Caro Amigo,Os Homens,
Julgam-se o Único Capaz,
o Único Livre,Crê,Enfim,
Possuir tudo Quando se
Pode Possui nesse Mundo,
mas é o Único que Assim
Crê.
É por causa disso que
Vemos por toda parte
tantos Velhos,Vergados
ao Peso dos Anos,sem
Saúde,no Entanto,são
Fortemente Apegados à
Fortuna.
Mas o que é mais
Interessante Ainda é ver
que essas Pessoas que
mais Parecem Cadáveis
Ambulantes,fazem de
tudo para Continuar a
Juntar Fortuna e Segue
Cegamente os
Movimentos dos seus
Instintos.
Como Poderia Esses
Homens Viverem Felizes
Cultivando tais Preceitos?
Visto que a Fortuna,é
Quem Decide o seu
Destino.
Mas como me meti a
falar desse Assunto,
Contrariando a tudo isso,
Procuro Desprezar tudo
Quanto se Relaciona à
Matéria,por tanto,para
Elevar à Alma.
A Formula mais Eficaz
para Conseguir isso,foi
Preservando certos
Preceitos,Dentre Eles o
Desapego aos Bens
Materiais.
De vez em Quando
Desligo-me desse
Mundo Moderno e
Voltando o Pensamento
para os Velhos Tempos,
das coisas Simples,das
Pessoas que Conviveram
Conosco.
Em uma desses
Momentos,Lembrei-me
de uma Figura Pitoresca,
o Vendedor de Mel que
Atendia Pela Alcunha de
Zé Gostoso.
Este vivia Embrenhado
em meio às Capoeiras
Furando Abelha,ou seja,
Tirando Mel para Vender
na Rua.
Tinha Mel de todas as
Abelhas,Mandasaia,
Cupinheira,Arapoa,Tubi,
Manduri,Jatai,o Mel
dessas Abelhas era usado
para fazer Chás e Xarope
para as Crianças.
Dia Sim,Dia Não,Zé
Gostoso Aparecia com os
Embornais Cheio de
Garrafas de Mel para
Vender,Figura Tímida,
porem,um Grande
Negociante,todos
Gostavam daquela
Figura.
Depois da Venda do Mel
Aproveitava para fazer
as Compras na Venda do
Javan,Subia para o
Grama com os Embornais
Cheio.
Dado que,de posse dessa
Faculdade,vos Afirmo,
nós não Precisamos de
Muito para sermos
Felizes,tão Somente o
Necessário,a Gula é que
às vezes Atrapalha.
Ademais,Pense Bem
Antes de sair por ai em
Busca da tal Fortuna,é
nas coisas mais Simples
que a Felicidade pode
Ser Encontrada...

Raimundo Sucupira

sábado, 2 de março de 2019

MISTÉRIO

O vai e vem das
ondas do Mar,
Eis o Mistério.
às vezes a nos
Chamar,
Outras não te
Quero.
Não se pode
Brincar,
com Este Mundo
Azul.
ele pode nos
Levar,
do Norte ao
Sul.
Este Grande
Enredo,
que se chama
Mar.
É mais um
Segredo,
que não vamos
Decifrar.
Nessas Águas
Misteriosa,
pode estar a
Explicação.
A Reação tão
Poderosa,
Repelindo essa
Poluição.

Raimundo Sucupira

PASSANDO À FRENTE

Caro Amigo,Nesses Tempos
Modernos,Donde tudo muda
a todo Instante,sé faz
Necessário fazer uma
Colocação,não Devemos
Ficar Refém das Maquinas,
é Preciso LER.
A Leitura inda é a Melhor
Maneira para se Informar,
para Manter se,Informado,
não é nenhum Delito,LER
e passar a Diante o que se
LEU,mostra aos Demais o
que Aprendeu nessas
Leituras.
Todo Escritor,todo Poeta,
Ler as Obras dos Outros,
pois delas Podem tirar
Lições e Sobretudo, que
cada um tem uma
Memoria Única de se
Comportar por tanto,de
Pensar.
Lendo as Obras dos
Outros,é uma maneira
mais Fácil de Manter-se
Conectado com tudo que
Acontece.
Não Copio Ninguém,tão
somente Coloco Aquilo
que Aprendi,ao final as
Obras Fantásticas deses
Gênios,pois sei que isso não
pode ficar Escondido,tem
que ser Mostrado.
Como Poeta,Devorador de
Livros,Sempre Estou a
LER,Nada ou Quase nada,
passa que não possa ser
Notado,ou LIDO.
Leio sim,Repito,é
Importantíssimo para nós
Ler as Obras dos Demais,
isso nos Coloca em Sintonia
num Caminho a Seguir.
Feio,Ilegal,é Copiar Algo de
Alguém,sem falar do seu
Autor,Isso é Plágio,é Ilegal,
não pode ser Feito,todos
sabemos disso.
Não Copio nada de Ninguém,
tão Somente,Coloco em
Pratica aquilo que Ajudo,ou
seja,o Aprendizado daquilo
que Aprendi,do que lí,é tão
Somente isso.
Por Tanto,Aqueles que LER,
Ajudem Aprende,Aqueles que
Aprende,tem que passar à
frente o que Aprendeu.Quem
Ganha com tudo isso,Aquele
Cuja a Mensagem lhes chegou
às Vistas,aos Ouvidos,o
Restante são meramente
Falação.
Dado que,como Poeta,faço
Questão de LER as Obras dos
Outros,tudo isso só vem a
Somar em Meus
Conhecimentos.Lembrando de
um Velho Chavão(É Vivendo
que se Aprende)Nesse Caso,é
LENDO QUE SE APRENDE)
Prefiro vos dizer,Quem LER
se Mantem Informado e sem
ser Manipulado....

Raimundo Sucupira

terça-feira, 26 de fevereiro de 2019

ARREPIO

O Vento Bate no
Lajedo,
chega a
Assoviar.
Ao Lado o
Arvoredo,
Este não para de
Balançar.
Do Vento o
Assovio,
do Arvoredo o
Balançar.
No Corpo o
Arrepio,
da Natureza o
Zelar.
O Cuidado que
se Tem,
com o que esta
ao Lado.
Nessa Vida
Ninguém,
pode ser
Descuidado.
Tudo tem o seu
valor,
nada não é
Perdido.
Quando se tem
Amor,
o Mal Sempre é
Vencido.

Raimundo Sucupira

OLÉ 70

Caro Amigo,Mas para
Falarmos um Poco das
Ciências e das Artes,
Coisas que Exita os
Homens a Inventar se e
Transmitir à
Posteridade todos
Esses Conhecimentos.
Em Primeiro Lugar,é
Claro que Essas
Invenções,todas Elas
Possuem a sua Valia e
é por isso que são
Importante.
Assim Poderemos
Raciocinar Sobre as
Demais Coisas desse
Mundo mas Esse
Exemplo é Bastante
Claro,são Essas Ideias
que os Incitam a Seguir
o Desejo de Inventar.
Vivemos uma
Juventude Submetida
a Tantos Estudos e a
Tanto Trabalho,uma
Velhice Sujeita  a tão
Grande Número de
Enfermidades Durante
o Curso Desta Vida.
Dado a Esses Fatores,
Quase não há Tempo
para Sermos Felizes.
Sim,Quanto mais se
Entregam à Ciência a
Sabedoria,Tanto mais
se Afastam da
Felicidade os Homens.
A Esperança dos Bens
que Possivelmente
Poderá Juntar com
Essas Descobertas não
lhes Perturbam um
Instante ser Quer a
Tranquilidade da sua
Alma.
Dia desse ao Sair ao
Alpendre para ver o
Movimento na Rua,
uma Cena Chamou-me
Atenção,Alguns
Jovens Entrando num
Carro de Luxo,a
Alegria que Saltava
lhes os Olhos.
Ao ver Aquela Cena,
não pude deixar de
Voltar no Tempo,lá
pelos Anos 70,Ainda
Adolescente,a Luta
que tive para Consegui
Comprar uma
Bicicleta.
Lembro-me Bem,uma
OLÉ 70,a Joia da
Época,tudo isso para
Homenagear o Brasil
pela Vitoria na Copa
no México,dai a Bela
Homenagem.
Para Conseguir tal
Feito,Trabelhei feito
um Condenado,tinha
que Buscar um Cavalo
para seu Totõe na
Tabua duas vezes por
Semana.
As Moedas que
Ganhava Juntava na
Pequena Cabaça que
Guardava em Baixo
da Velha Cama de
Correa em que Dormia.
Até o dia em que
Consegui Compra a
Dita Bicicleta Usada
é Claro,Azul e Branco,
foi um Grande feito o
Coração Quase não
Aguentava de tanta
Alegria.
Ao voltar a Triste
Realidade,vi Quão é
Grande a Diferença,
os Jovens já não
Andam mais de
Bicicleta,mas de
Carro de Luxo,tudo
isso ficou no Passado.
Dado que,é por Essas
e Outras que faço
Questão de Relembrar
tudo isso,para deixar
Claro aos Moços que
não se Precisa de
muito para ser Feliz,
tão Somente fazer o
que Gostamos...

Raimundo Sucupira

sábado, 23 de fevereiro de 2019

TRONO

Quem Pensa que
tudo Tem,
que fortuna pode
ser Juntada.
Na Verdade
Ninguém,
neste Mundo não
tem Nada.
Quando Deste
Mundo Partimos,
Nada Levamos.
Deste Destino
não Fugimos,
nem tão pouco
Desviamos.
Este Mundo é
mesmo Assim,
não pode ser
Diferente.
Tem Começo
meio e Fim,
Só nos Resta é
ser Querente.
Quando isso
Acontece,
o Homem vai
ser Feliz.
Do Trono vai
Descer,
fazer o que o Pai
Sempre Quis.

Raimundo Sucupira

ZELO

Caro Amigo,É de Suma
Importância para o seu
Caráter o Lugar em que
uma Criança Lança os
seus Primeiros Vagidos,
Dir-vos-ei por Tanto,que
o Homem é o Reflexo
do Lugar Donde Nasce.
Sé Ele Nasce num
Lugar Calmo,Pacifico,
Torna-se a um Cidadão
Calmo,Pacifico,sé num
Lugar Violento,torna-se
a Um Cidadão Violento,
Celerado.
Difícilmente essa
Historia muda o seu
Rumo,ou seja,Vivendo
em tais Situações essas
Pessoas vão mudar seu
Comportamento.É uma
Questão de Lutar pela
Sobrevivência,é viver
ou Morrer.
Dia dessa ao parar um
Pouco para ver o que
se Passava na Tv,uma
Reportagem chamou-
me Atenção,uma
Mulher Presa em Santa
Maria da Vitoria no
Sertão da Minha
Querida Bahia.
A Dita Reportagem
falava que a Mulher
foi Presa por conta de
ter Tentado Vender seu
Filho Ainda Adolescente.
Um Pre Adolescente,
uma Criança com Apenas
12 Anos,já é Triste ver
uma Mãe Vender um
Filho,mais Triste Ainda
é o Motivo pelo Qual a
Levou a Cometer
Tamanha Desventura
com o Seu.
Disse Ela que Estava
Revoltada com o Filho
pois Ele é Fruto de um
Estrupo,ou seja de uma
Agressão Sexual,que
por Conta disso não
Gosta do seu Filho.
Dado a Este fato,Ela
Resolveu Vende-lo,
para um Desconhecido,
tudo isso sem nenhum
Remorso,como se fosse
Normal.
O Tal Desconhecido já
possui Várias Passagens
pela Policia,ou seja,é
um fora da Lei.
Diante da Narrativa da
Mulher,fiz uma Profunda
Reflexão,e dessa
Reflexão,faço um Apelo
às Autoridades.
É Preciso mudar o Rumo
das Politicas Publicas,
das Politicas Sociais,
Principalmente no que
diz Respeito à Proteção
das Mulheres.
Essas que ao longo dos
Tempos vem Sofrendo
todo tipo de Agressões.
Vivemos em meio a uma
Sociedade Machista,
Donde Alguns Homens
se é que podemos chamar
Estes de Homens,tratando
as Mulheres como se
fosse suas Propriedades.
Como Filho,Marido,Pai,
Ultrajado com Tamanha
Desventura,Donde
Aquelas que deveria ser
Muito Bem Tratadas
pelos seus Companheiros,
são Violentadas,Mortas,
por Quem deveria lhes
Proteger,Zelar.
Dado que,Quem poderia
Suportar o Trato e a
Convivência com Esses
Homens Vis  que Agem
dessa Maneira para com
Aquela que lhes Jurou
Amor Eterno.
Ademais,como um
Cidadão de Bem,que
Sempre lutou pelo Bem
Comum,Espero que as
Autoridades tome as
Devidas Providências
para que Crimes dessa
Natureza nunca mais se
Volte a Acontecer,isso é
o Minimo que Devemos
fazer por Aquelas que
nos Trás Tantas Alegrias...

Raimundo Sucupira

terça-feira, 19 de fevereiro de 2019

PENSAMENTO

Este Poeta Sempre
Falou,
que Este Mundo
tem Salvação.
Quando o Homem
dar Valor,
no que Vive no
Coração.
Quando o Homem
se Tocar,
Rever Certos
Preceitos.
O Mundo vai
Melhorar,
vai Respeitar os
Nossos Direitos.
Todos Somos
Iguais,
Ninguém foge
dessa Verdade.
Desde os nossos
Ancestrais,
Pregamos a
Liberdade.
Na Verdade o
Pensamento,
é que conduz o
Homem.
A Se Livrar do
Sofrimento,
da Miséria e da
Fome.

Raimundo Sucupira

LUTANDO PELA CULTURA

Caro Amigo,Não Querendo
Perder-me em Devaneios
Inúteis,Gasto o meu Tempo
Lendo e Escrevendo,Prefiro
Ocupar-me com Coisas que
Venha de Fato,Contribuir
para com a Cultura.
Embora tal Relação Esteja
Apenas nos Livros,e vós
Bem longe de Sofrer a
Influência Destes,como
Sabre todos,pois ao longo
dos Tempos os Livros,a
Literatura vem Perdendo
para a Informática.
Pois sei que,é mais
Comodo Sentar em Frente
a um Computador e Receber
as Informações Mastigada
que Pegar um Livro e Ler,sé
me não Engano,é Grande o
Distanciamento.
Peço aos que,Porventura
Achem Demasiadamente
Insignificante esse Assunto,
Censurar-me-ão,Talvez,por
fazer essas Criticas,no
Entanto,se faz Necessário
Faze-la.
Contudo,para Retrucar aos
que,Porventura,não
Concordam Comigo,Dar-
vos ei Alguns Exemplos,
Dentre eles o Sucateamento
das Salas de Cinema,
Raramente se vê uma sala
de Cinema numa Cidade,
Quando as Encontra Estão
Fechada.
Os Circos, os poucos que
Encontram Estão em
Frangalho,ou seja,
Maltrapilho,pois há muito
já Perderam a Clientela,não
tendo como Manter se de
Pé.
Umas das Artes mais Bela
que Existe é o Teatro de
Bonecos,Estes Quase não
se vê,os poucos que tem,
Sobrevive a Capengar.
Tendo pois,vos Mostrado
esses Exemplos,Concluo
vos dizendo,a Cultura
Agoniza,ela Esta a nos
Pedir Socorro,vo-lo
Asseguro,se nada for feito
em Bem pouco Tempo tudo
isso irá se Acabar.
De modo que,Quando se
Escreve uma Epístola,alem
de Estar Entrando em
Contacto com Alguém,
Estaremos Exercitando a
Escrita,Estamos a Zelar
pelo Velho e Bom
Português.Ademais,é Lendo
que se Informa,Aquele que
Ler,tem Sempre Algo à
Contribuir para com a nossa
Cultura,por Tanto,Ler é
Preciso,ao fazer isso Estará
Salvando a Cultura de ter
um Final Trágico,Triste e
Agonizante....

Raimundo Sucupira

sábado, 16 de fevereiro de 2019

TEMPO

O Tempo no meu
Pé,
me Apertando
sem Dó.
Sabem como é
que É,
Essa Vida tem
seu Nó.
Ele Vive a
Passar,
não nos Espera.
Temos que
Acompanhar,
não se Peita
essa Fera.
Ele é o
Senhor,
do nossa Destino.
Seja lá Quem
For,
Homem ou
Menino.
Temos que
Conviver,
com esse
Desafio.
Nessa Vida a
Viver,
Sempre por um
Fio.

Raimundo Sucupira

PROFESSOR MAJÓ

Caro Amigo,o Gênio dos
Mestres,Ai vai longe de
Andar Correto,tem mais
Loucura que Ciência,
mais Epigrama que
Justiça,mais Engenho
que Filosofia,Embora o
Realismo Teima do
Contrário,vos Afirmo,
há no que Digo a mais
pura Verdade.
Em Verdade vos digo,
Amigos Meus,Assim
que Começar a minha
Narrativa muitos hão
de Lembrar desa
Lendária Figura Cuja
a Passagem por essas
Bandas foi Breve.
Estou a Falar do
Professor Cecilio de
Magalhães(Majó)Este
Apelido lhes era
Popular entre os que
o Conhecia,uma Figura
Emblemática,muitos o
Tinha como um
Professor Aloprado,
Celerado,no Entanto,
de Aloprado não
tinha Nada,pois foi o
Maior Professor da
Língua Francesa que
Paramirim já Teve.
Dominava o Frances
como poucos por essas
Bandas,o dia em que
Amanhecia Inspirado a
Poesia Comia Solta,em
Frances é Claro,para o
Delírio dos Alunos.
Para a Lembrança,não
há Passado,nem
Futuro,Ausência,tudo
lhes é Presente,para os
que conheceu hão de
Concordar com o que
Digo.
Digamos,que de vez
em Quando o Professor
Majó Amanhecia um
pouco Agitado,Quando
não Saia Pedalando a
sua Bicicleta Verde,saia
Correndo a Pé Mesmo.
Embrenhava pelo Mato
com um Pequeno Balaio,
ficava por lá o dia Inteiro,
Quando voltava,voltava
com o dito Balaio Cheio,
ora era Umbu,ora era
Araticum,ora era
Jaboticaba,ora era
Gabiroba,ora era Ovos
das Pombas de Bando.
Desfilava paras Ruas da
Cidade fazendo o maior
Fuzuê com o Balaio
Sobre a Cabeça,e a
Garotada Atrás é Claro,
Era Temeridade,Era
Inconsciência,não,Era
tão Somente um Homem
há Caminho do seu
Destino.
Desde que os Amores
começou a Decantar o
Espirito do Sedimento
das Paixões,da Vaidade,
Recorro-me às
Lembranças.
Dado que,em mais um
desses Momentos decidir
falar dessa Figura
Fantástica que foi o
Professor Cecilio(Majó)
Homem que em sua
Breve Passagem por
Aqui,tanto Contribuiu
para com a Educação e
Cultura da nossa Terra.
Ademais,como um Bom
Aluno que fui,não
poderia deixar de
Lembrar desse Mestre
que Apesar dos Pesares,
jamais deixou seus
Alunos na Mão,ou
Melhor,sem lhes Ensinar
as Regras do Bom
Viver,pois é isso que se
Espera de Quem Optou
por Essa Honrosa
Profissão.

Raimundo Sucupira

 
Contador de Visitas Para Blogs