quinta-feira, 20 de julho de 2017

ESFERA

Esse Mundo esta
Mudando,
esta ficando
Diferente.
O Homem não
tem cuidado,
deste  Belo
Presente.
A Degradação
esta na Cara,
isto é Visível.
A Bramura não
para,
isto é Previsível.
O Homem tem
que entender,
que tem que
mudar.
Senão vai Morrer,
Querendo Ficar.
Essa é a Hora,
a Nave não nos
Espera.
Esta sempre inda
Embora,
Até a próxima
Esfera.

Raimundo Sucupira

O ÚLTIMO ESPETÁCULO

Caro Amigo,Mas eis uma
coisa que Ouvi com meus
Próprios Ouvidos,um dos
mais Belo Espetáculo de
todos os Tempos,a Copa
do Mundo de 1970 no
México.
Com 9 para 10 Anos de
Idade,não perdi um Jogo
se quer,todos os Jogos lá
estava eu com os Ouvidos
atento ao Radio.
Lembro-me bem o Jogo
da Final contra a Itália,a
Preparação começou cedo,
se me não engano,Salvador
de Lorminda,Alceu de
Mana,Quincas de Diramos
e outros,colocaram um
Radio de Pilha em baixo
da Árvore em frente a
Casa de Manezim de seu
Antônio Rodrigues.
Perto da Venda de
Diramos,que ficava logo
a frente.
Logo a Multidão juntou
se em volta do Velho
Radio,todos a espera do
Grande Acontecimento,
entre um Foguete e outro,
a Ansiedade era Grande,
até que em fim,deu se
Inicio ao Jogo,o Brasil no
ataque,Pele Tostão,
Jairzinho,era tamanha a
Emoção.
Aos 18 Minutos Pele fez
o Gol,Gerson fez o
segundo aos 21,Jairzinho
fez o o seu aos 24,mas a
maior Emoção estava por
vir.
Quando o Capitão Carlos
Alberto Torres fez um dos
mais Belos Gols aos 41.
Ao final do Jogo todos em
Festa,o Brasil Tri Campeão
Mundial,21 de Junho de
1970,um dia que jamais via
sair da Memoria.
Desde então,Futebol
Brasileiro nunca amais foi
o mesmo,ou seja,deixou de
lado a sua Essência,partindo
para o lado Físico.
Dado que,ao lembrar
daqueles Tempos,Bate uma
Saudade Danada do Bom e
Verdadeiro Futebol,do
tempo em que se Jogava
por Amor a Camisa,não ao
Dinheiro.
Ademais,como um Amante
do Futebol Arte,espero que
um dia essa Maravilha volte
a Brilhar nos Gramados
deste Pais,afinal,quem sabe,
sabe,jamais vai Esquecer....


Raimundo Sucupira

segunda-feira, 17 de julho de 2017

VIRGÍLIA

A Luz da Velha
Lamparina,
Alumia a
Senzala.
Na Casa Grande
a Menina,
o Namorado na
Sala.
Sobre o Olhar
Atento,
da Zelosa
Mucama.
Vigia o tal
Procedimento,
a mando da
Ama.
Não se pode
Fugir,
desse Preceito
Importante.
Quem Reagir,
torna se a um
Meliante.
A Moral de uma
Família,
nesse Caso é
Sagrada.
A Honra de uma
Filha,
tem que ser bem
Respeitada.


Raimundo Sucupira

RASGANDO AS LEIS

Caro Amigo,Desculpar-se-ia
aos Funcionários nos
Empregos e Cargos Público,
quando se trata de Comprar
uma coisa qualquer,de contar
com os Serviços de alguém
ou de fazer coisas
Indispensáveis na Vida
Cotidiana.
O Pobre Cidadão não
Parecerá Homem,Parecerá
um Perfeito Idiota,quando
Procura Atendimento num
Órgão Público.
É tão grande a INÉPCIA,nos
órgãos Públicos Vivem tão
Distante das Opiniões, dos
Costumes e Sentimentos
Comum,que não pode ser
Útil nem a si Próprio,nem à
PÁTRIA.
Quando o POVO Revoltado
contra essas Atrocidades
Prestes a chegar aos
Derradeiros Extremos,qual
foi os Meios Usado para fazer
voltar a Normalidade?Um
Golpe Sórdido contra o
Próprio POVO,ou seja,contra
a DEMOCRACIA.
Haverá coisa mais VIL,que
Adular Covardemente o Povo
para Participar das suas
Armações,do que Buscar com
Ardor o Aplauso do POVO.
POVO esse que Preferiu
Sucumbir se diante de tantas
Aclamações Tumultuosas,do
que Levar se Triunfo ao
GOLPE.
Não são Eles os mais VIS de
Todos os que Enganaram o
POVO?Pois Voluntáriamente
se Submete a Tantos Senhores
Desprezíveis.
Como não Abominar tão
Horroroso Monstro,como
seria Possível não ser Contra
esses GOLPISTAS.
A única Solução é o POVO
ir às RUAS,para defender
seus DIREITOS,pois não pode
contar com o JUDICIÁRIO,
as LEIS foram Corrompidas,
a JURISPRUDÊNCIA esta a
Serviço dos GOLPISTAS.
Inverteram se os VALORES,
CONDENA se os
INOCENTES,Absolve se os
INFRATORES,tudo esta
CONTAMINADO.Dado que,
se Existe Realmente,Surdo à
Voz da RAZÃO,mesmo assim,
Haverá alguém capaz de
Comandar tal Atitude.Ademais,
como um Cidadão que sempre
lutou pelo Bem Comum,espero
que os Demais Também faça
o mesmo,afinal,o Futuro a nós
Pertence,não podemos deixar
esses GOLPISTAS entregar
tudo aquilo que levamos Anos
para CONQUISTAR.Pois trata
se do que nós vamos deixar
para nossos Filhos e Netos,se
uma PÁTRIA LIVRE E
PRÓSPERA,ou uma TERRA
de NINGUÉM,Comandada
por BANDIDOS...


Raimundo Sucupira

quinta-feira, 13 de julho de 2017

BELEZA RARA

Na Porteira do
Curral,
Canta o Galo
Carijó.
Seu Canto é
sem Igual,
no Terreiro
manda só.
Quando o dia
Raia,
a lida começa.
No meio da
Paia,
o Vaqueiro
Tropeça.
Em meio ao
Chiqueiro,
a Porcada
Reclama.
A contar pelo
Cheiro,
vai ver que
tem Lama.
No Sertão é
Assim,
a Labuta não
Para.
Vai ser para
Mim,
Essa Beleza
Rara.


Raimundo Sucupira

NOITE DE LUA CHEIA

Caro Amigo,Feliz do Homem
que apesar da Velhice,distrai-
se ainda Contando Historias,
seja ela Triste ou Cômica,isso
certamente Expulsa o
Silêncio e a Melancolia e faz
Rir ou Chorar.
Tem certas coisas que ficam
para sempre guardado em
nossa Memoria,ainda Menino,
com 9 para 10 Anos de Idade,
Costumava Acompanhar
minha Mãe nas idas a Roça,
quando Ela ia levar a Comida
para meu Pai.
Principalmente quando Ele
estava Trabalhando ao
Machado,pois sabia que o
Velho Barbino estava com
Ele.
O Velho Barbino era um
Machadeiro de mão cheia,
sempre estava com meu Pai
nas Derrubadas.Não via a
Hora de chegar ao meio dia,
quando Mamãe colocava o
Balaio com a Comida na
Cabeça,já estava à Frente,era
o Começo da minha grande e
Emocionante Aventura.
Na chegada à Roça,ia para
Baixo da Arvore escolhida
para o Almoço,justamente
um pé de Juazeiro ou um
Umbuzeiro,pois essa Arvore
tem uma boa Sombra.
Mamãe gritava,geralmente,
os Cachorros chegavam
primeiro,não demorava,logo
os Trabalhadores também
chegava.
Cada um se Ajeitava num
canto,o Velho Barbino
sentava num pequeno Toco,
corria e sentava ao seu
lado.
Enquanto o Velho Desatava
o nó do Pano que Enrolava o
Prato de Barro com a Comida,
eu Aguardava com Ansiedade
para ouvir as Historias que o
Velho Contava.
Lembro-me bem a mais Bela,
Fantástica que contou-me,
enquanto Esfregava as Mãos
onde os Calos eram Visíveis,
devido a Labuta com o
Machado,pegando um
pequeno Galho donde tirou
um Espinho,usando o mesmo
para tirar a sujeira de baixo
da Unha.
Entre uma cutucada e outra,
Contou-me a Historia do
Ferreiro que virava
Lobisomem.
Na Quaresma,nas Noites de
Lua Cheia o Ferreiro virava
Lobisomem,saia pela
Redondeza do Araiá comendo
os Cabritos nos Currais e
Assombrando a Vizinhança.
Os Olhos nem piscavam,era
Tamanho o Encantamento,nem
via o Tempo passar,pra minha
tristeza,era interrompido pelo
chamado da Mamãe,para
voltarmos pra Casa.
Saia Sonhando com a Próxima
Historia,no dia seguinte.
O Tempo foi passando,as
coisas foram mudando,os
Antigos foram Partindo,foi se
as Historias,Restando tão
somente as Lembranças.Dado
que,ao folhar as Paginas da
Mente,quero tão somente,
manter Vivas as Historias que
Vi e Vivi,fazendo isso,nos trás
um Certo lento a Alma....


Raimundo Sucupira

segunda-feira, 10 de julho de 2017

GRITOS

A Natureza esta
Gritando,
ninguém esta
Ouvindo.
O Verde esta
Morrendo,
ninguém esta
Sentindo.
Se o Homem
não Mudar,
cuidar da
Natureza.
O Verde vai
Acabar,
com ele essa
Beleza.
Este Belo
Presente,
que nos deu o
Pai Eterno.
Que viva
Livremente,
longe deste
Inferno.
Não se pode
Degradar,
a Casa aonde
Mora.
Senão pode
Criar,
o Monstro que
lhes Devora.


Raimundo Sucupira
 
Contador de Visitas Para Blogs