segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

CORRIDA

O pensamento
descansa,
na sombra da
saudade.
Espero que ele
alcança,
a tal felicidade.
Acostumei a
vagar,
pelo mundo a
fora.
Não fico em
nenhum lugar,
sempre indo
embora.
Minha vida é
uma corrida,
muito difícil de
ganhar.
Há muito tempo
dei a partida,
não sei onde
parar.
Essa vida é um
fio,
muito difícil de
quebrar.
Vencerei esse
desafio,
antes do meu dia
chegar.

Raimundo Sucupira

TOPADA

Caro amigo,é imprenssionante como a gente
muda com o passar dos Anos.Lembro-me
dos tempos de Criança,as rondas que fazia
pelas redondeza da Cidade,tudo isso
descalço, é claro,saia pelo mato armando
arapucas,saltando cerca de garrancho sem
contar com as peladas no campinho de
terra correndo atrás da bola de meia,de
vez em quando dava uma topada arrancava
um bife na cabeça do dedão.Quando isso
acontecia,recorria ao velho pé de pinhão
quebrava um galho e colocava o leite no
lugar,corria pra casa enrolava um pedaço
de molambo no dito cujo,em quinze dias
já estava pronto pra outra.Hoje em dia a
historia é diferente,os pés tem tratamento
especial,tênis e chuteiras de ultima
geração,para aqueles que gosta de uma
pelada nos finais de semana,no final da
peleja o sujeito sai com o pizante novinho
em folha.Em contra partida as peladas não
são mais a mesma,não tem mais emoção,as
Amizades,o Amor ao futebol,em fim,tudo
esta mudado até mesmo as Amizades,dado
que,ao lembrar dos velho tempos bate uma
saudade danada.Tempos que não volta mais....

Raimundo Sucupira

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

PERFUME DE PRIMAVERA

Olhando da minha
janela,
vi algo atrás da
cortina.
Era uma linda
Donzela,
com rostinho de
Menina.
Tinha a pele da
cor de canela,
os olhos da cor
do mar.
Lá do alto da
janela,
seu perfume pelo
ar.
Diante daquela
cena,
o coração quase
parou.
Quando vi aquela
Morena,
a tristeza me
deixou.
Aquele lindo
sorriso.
a ternura daquele
olhar.
Levou-me ao
Paraíso,
para nunca mais
voltar.

Raimundo Sucupira

CARGA PESADA

Caro amigo,tenho lutado muito para
contar um pouco da historia de nossa
terra.Cinquenta anos atrás Paramirim
era uma Cidade completamente
diferente,algumas pessoas que tiveram
a coragem de se aventurar por outras
terras,ao voltar aqui terão uma bela
surpresa,encontrarão uma Cidade
bem diferente da que deixou.Na
década de cinquenta a Rua de traz
era o principal ponto comercial da
Cidade,tinha alguns comerciantes que
alavancava o comercio como Jose
Vieira com seu deposito ao lado da
Igreja do Rosário,sempre levando
mercadoria a Salvador,na foto a
cima,um caminhão carregado de
algodão proveniente do deposito de
Zé Pessoa um dos principais
comerciantes de nossa terra.Nota-
se alguns operários,dentre eles o
motorista Alfredo,Quiquinha de
Migezim,Messias de Cadú e
outros,pessoas que de uma forma
ou de outra deram a sua contribuição
para o progresso de nossa terra.De
modo que,ao contemplar a beleza de
nossa Cidade não podemos esquecer
daqueles que vieram antes de nós....

Raimundo Sucupira

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

A LUZ

Eis que brilhou
no horizonte,
uma pequena
luz.
Ao pé de um
monte,
nasceu JESUS.
Com aquele
Menino,
nasceu nossa
esperança.
Nosso destino,
nas mãos de
uma criança.
O menino
cresceu,
cumpriu sua
missão.
Por nós ele
morreu,
nos tirando da
escuridão.
Essa luz ainda
brilha,
nos mostrando
o caminho.
O AMOR é a
trilha,
vamos segui-la
com carinho.

Raimundo Sucupira

EIS QUE A LUZ SE APROXIMA

Caro amigo,o Natal se aproxima,um dos
raros momentos em que arriamos as
trancas da porta do coração.Momento
em que deixamos para traz todas as
arestas,e de coração aberto levarmos um
pouco de carinho aos que estão próximo
de nós,guiado sempre por essa LUZ. É
necessário que essa LUZ entre,para que
seu brilho ilumine nossa ALMA,uma vez
de ALMA iluminada,possamos trilhar
pelos caminhos da vida vendo com
clareza no IRMÃO adiante a imagem do
e semelhança do CRIADOR.Aquele que
se fez LUZ para nos tirar da escuridão,nos
mostrando o verdadeiro caminho que nos
leva ao PAI.De modo que,dê a DEUS O
QUE É DE DEUS,e aos HOMENS O
QUE É DOS HOMENS.Feliz Natal! e um
Prospero Ano Novo.Sintam-se em sintonia
com o DIVINO CRIADOR.PAZ E BEM.....

Raimundo Sucupira

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

MENSAGEM

O que eu tenho
escrito,
é mais que uma
preciosidade.
O que vos tenho
dito,
é a pura verdade.
Muita gente não
entendeu,
a mensagem que
mandei.
No tempo se
perdeu,
novamente a
preparei.
Vou manda-la
novamente,
pra vê se alguém
escuta.
Aquele que for
querente,
vai entrar nessa
disputa.
Minha luta é pela
paz,
a convivência na
terra.
Tudo que a gente
faz,
sempre acaba em
guerra.

Raimundo Sucupira





TESOURO

Caro amigo,não sou um fidalgo,muito pelo
contrario,aqui cheguei sem posses e
partirei do mesmo modo,sempre passei
longe da fidalguia,ela nunca chamou-me
atenção,até por que,meus Pais eram
humildes lavradores.Eram despojados de
todo e qualquer riqueza,tinha tão somente
o CARÁTER e a coragem de trabalhar,
porem,deixou-me como herança o
CARÁTER,exemplo que faço questão
de seguir ao pé da letra.Se o amigo me
perguntar se fosse hoje,faria de forma
diferente?vulo diria que não!faria da
mesma forma,a única coisa que lamento
é a partida de meus PAIS,um amor amor
puro e sincero que há tempos perdir,
deixando-me um imenso vazio.De modo
que,deixo um recado aos que ainda tem
esse TESOURO,pois é a maior fortuna
que um Homem e uma Mulher deve ter,o
resto é meramente ilusão.Ademais,espero
que aqueles que tem esse TESOURO
conserve muito bem guardado no fundo
do Coração....

Raimundo Sucupira

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

BRINCADEIRA

Uma Criança sem
brinquedo,
é uma Criança sem
alma.
Até da sombra
tem medo,
nem sonhando tem
calma.
Seu mundo é
tristonho,
vive sempre
agitada.
Não importa o
tamanho,
não contenta com
nada.
Criança tem que
brincar,
todos sabem
disso.
Não podemos
atrapalhar,
inventando um
compromisso.
Esse direito é
sagrado,
é o que sempre
falei.
Estou sempre
ligado,
no que diz essa
lei.

Raimundo Sucupira

REDEMUINHO

Caro amigo,ainda lembro com clareza das
peripésias que aprontávamos nos tempos
de Criança.A meninada ficava na boca do
corredor esperando o redemuinho aparecer,
quando isso acontecia todos assoviava sem
parar,era grande a algazarra no meio do
poeirão.Quando o redemuinho ia embora e
a poeira baixava,um saia indagando ao
outro se tinha visto o Saci Perêrê,passando
a algazarra todos saiam em disparada rumo
à lagoa,passava-se horas tomando banho
e brincando.De modo que,de volta a
triste realidade,perco horas tomando olhando
as Crianças de hoje em dia,parece-me
Crianças tristonhas não sabem construir o
próprio brinquedo,vivem feito zumbis diante
do computador,não apreciam mais as
brincadeiras como antigamente.Vendo tudo
isso cheguei a uma triste conclusão,éramos
Felizes e não Sabíamos....

Raimundo Sucupira

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

VERDADE

O sol nasce para
todos,
ninguém pode
negar.
Esse é um dos
métodos,
que o homem
pode mudar.
Mesmo assim
tem gente,
que quer mudar
a historia.
Com medidas
indecente,
dando guarida
a escoria.
A verdade é uma
só,
não tem como
fugir.
Um dia esse nó,
eles vão ter que
engolir.
Essa é uma
certeza,
de quem tem o
bom censo.
Um dia acaba a
dureza,
é isso que penso.

Raimundo Sucupira

HIPOCRISIA

Caro amigo,para nós que somos Cristãos e
que tememos a DEUS,por tanto,seguimos
os caminhos da SANTA MADRE IGREJA,
não entendemos como certas pessoas usam
a Religião em beneficio próprio.Elas entram
na Igreja com com o semblante sereno e
piedoso,como se carregasse as dores do
Mundo,porem,quando sai da Igreja,elas
mudam da água para o vinho,ou seja,mostram
suas garras afiadas pronta para devorar suas
presas.O cordeiro se transforma em lobo,os
puritanos que se acham acima do bem e do
mal,acabam esquecendo do que disse o
enviado(AMEM UNS AOS OUTROS
ASSIM COMO EU VOS TENHO AMADO)
semeando a discórdia entre os Irmãos.Usam
as redes sociais e as praças publicas para
denegrir a imagem dos outros sem dó nem
piedade,esses FARISEUS usam a Religião
para camuflar suas verdadeiras intenção.
Ademais,como um CRISTÃO que acredita
no PERDÃO E NO BEM COMUM,tenho a
esperança que um dia essas pessoas possam
mudar,para o bem da humanidade.Paz e Bem.....

Raimundo Sucupira

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

SUSTENTO

Cavalo dado não
se olha o dente,
diz o velho
ditado.
Quem quiser ser
independente,
não pode ser
sustentado.
Um homem tem
que lutar,
para conquistar
o que quer.
A luta tem que
continuar,
se não quiser
perder.
Essa é uma boa
razão,
que o homem
devia seguir.
Nenhum cidadão,
deve se omitir.
Aquele que não
pensa assim,
não vai bem.
Já esta perto do
fim,
não vai lutar por
ninguém.

Raimundo Sucupira

MISSÃO

Caro amigo,tenho-me cá com a consciência
tranquila,nesses trinta a poucos anos de vida
publica não faltei com minhas obrigações
democráticas.Como um homem cuja as ideias
Socialistas jamais distancio-se sempre lutei
pelo bem comum,não tenho nada de meu tão
somente a vida e a vontade de viver.Nunca
tive vontade de juntar fortuna pois sei que a
felicidade de um homem é a certeza de ter
feito o bem,não posso em momento algum
pensar de maneira diferente,de modo que,ao
apagar das luzes de tão discreta missão,pois
deixarei os empates políticos,dedica-me ei a
Cultura.Deixarei o exemplo aos moços que
estão ingressando em tão árdua carreira,as
batalhas são muitas,os dissabores também,
porem,o que esta em jogo é o destino do
Pais,todo cidadão tem o direito e o dever
de participar do destino do seu Pais e de
escrever sua própria historia.A historia não
é uma mera coincidência,ela é a consequência
do sonho do homem,sem homem não há
sonho,sem sonho não há historia.Ademais,
espero que esses valiosos guerreiros encare
com coragem e responsabilidade tão honrosa
missão.Pé no chão companheiros.....

Raimundo Sucupira

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

ENCONTRO

Desde o dia que se
foi,
para nunca mais
voltar.
Que meu coração
dói,
com vontade de te
amar.
Como é grande o
sofrimento,
fico triste sem te
vê.
Eu quero nesse
momento,
encontrar-me com
você.
Não dar mais pra
aguentar,
essa triste solidão.
eu quero mesmo é
te encontrar,
para te pedir
perdão.
Es meu grande
amor,
a razão do meu
viver.
Será sempre uma
flor,
no jardim do meu
querer.

Raimundo Sucupira

LONGE DE CASA

Caro amigo,quero saudar os Brasileiros que
estão fora do Pais:Homens e Mulheres que
estão sedentos de novidades do seu torrão
natal,pessoas que acessam meu blog em
busca de noticias.Esses Homens e Mulheres
que tiveram a coragem de buscar novos
horizontes,que alem de enfrentar a dureza do
dai a dia fora do Pais,ainda enfrentam a
saudade.Baseando-me num velho ditado que
minha Santa Mãezinha dizia(depois de uma
grande tempestade vem sempre a bonança)
envio meu abraço a essas pessoas que estão
tão longe do Pais que ama.De modo que,para
nós que aqui ficamos resta-nos a esperança
que esses irmãos que tiveram a coragem de
partir,num futuro bem próximo voltem para
seu Pais com a certeza do futuro garantido.
Ademais,compartilhando das mesmas
expectativas,espero que esse momento não
tarde a chegar.....

Raimundo Sucupira

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

MAZELAS

É preciso ter muito
cuidado,
com o que vai
fazer.
A moeda muda de
lado,
o moço pode
perder.
O tempo nos
pressiona,
o medo nos
devora.
Avida sempre nos
questiona,
a solidão nos
apavora.
Um bom poeta
dispensa,
as mazelas da
vida.
Só escreve o que
pensa,
busca sempre uma
saída.
Um grande poeta,
vê tudo em tudo.
Separa o que não
presta,
depois, troca tudo
em miúdo.

Raimundo Sucupira

PELADA

Caro amigo,quem não tem cão caça com
gato,nesse caso,quem não tem rede vai
de mosquiteiro mesmo.Dando umas voltas
pela periferia da Cidade,como foço sempre
que posso,saio em busca de novidades e
para rever os lugares onde brinquei,numa
dessas não possível deixar de notar uma
cena engraçada,um campinho de futebol
cuja as traves devidamente equipada com
mosquiteiros(REMENDADO É CLARO)
o que não atrapalhava em nada a pelada
e o bom humor da meninada.O que
levou-me a lembrar do tempo de criança,
saíamos vasculhando os monturos para
juntar meias velhas para fazer bola para
jogar no campinho em frente ao Cruzeiro.
Onde a pelada corria solta a tarde toda,só
era interrompida quando o sol desaparecia
no horizonte,ai saíamos todos em disparada
rumo à lagoa para nos refrescamos,água
lipida,pois a poluição inda não tinha
chegado.Éramos felizes e não sabíamos.....

Raimundo Sucupira

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

CANTIGAS

Lembro-me com
saudade,
as cantigas que
Mamãe cantava.
Ela cantava com
tanta suavidade,
que nos braços
eu apagava.
Nas noites de
lua cheia,
sentávamos na
calçada.
A cantiga da
Sereia,
agitava a moçada.
Todos ouvia com
atenção,
o que os mais
velhos dizia.
Eles falavam com
o coração,
mensagem que a
gente entendia.
Mãe não tenho
mais,
não conta mais
historia.
Contento-me com
paginas de jornais,
para exercitar a
memoria.

Raimundo Sucupira

CASA GRANDE

Caro amigo,é impressionante como certas
lembranças permanecem vivas em nossa
mente,lembro-me como se fosse hoje,quando
íamos à casa de dona Maria Cora Leão,
entravamos na sala,o móvel ao canto:sobre o
móvel a vitrola,sobre a vitrola um disco de
Altemar Dutra,ouvia-se belas canções,dentre
elas O TROVADOR,a alegria tomava conta
da casa,ela nos recebia com um enorme
carinho,pois era uma Senhora muito
bondosa,alegre,de um coração de ouro,nos
levava para a conzinha onde nos alimentava,
saíamos de lá com a pança cheia,corria para
baixo da sombra do velho Bunguevill que
reinava soberano em frente a casa
GRANDE.A brincadeira corria solta,o jogo
de bolinha de gude,abria-se três biroscas no
chão,quem encaçapava a bolinha nos três
buracos primeiro ganhava o jogo,a recompensa
era uma bolinha,quando perdia entregava uma
bolinha velha,quando ganhava exigia uma bem
novinha,o mais esperto passava os outros para
traz,coisa de Criança.Ninguém via o tempo
passar,só ia para casa quando Mamãe ao
borbotão vinha nos buscar,dado que,essas são
lembranças que faço questão de preservar
sempre vivas na mente,para poder contar aos
Moços de hoje em dia,para que se lembre que
nós também já fomos felizes.....

Raimundo Sucupira

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

O SONHADOR

Um poeta ou um
sonhador,
nunca pensei
nisso.
Talvez um homem
sem amor,
em busca do
Paraíso.
Talvez o adeus na
despedida,
o amor que não
foi amado.
Os passos na vida,
o sonho que não
foi sonhado.
O choro de
felicidade,
a inocência da
criança.
Mais um canto de
liberdade,
trazendo de volta
a esperança.
O sabor da vitória,
O sorriso que inda
não veio,
Uma pagina na
historia,
o principio,o fim e
o meio.

Raimundo Sucupira

PRISÃO DOMICILIAR

Caro amigo,estou cá a pensar,qual a melhor
maneira de preservar a vida.Coloquei todas
as ideias na peneira da mente,ao final,restou-
me três opções,primeira opção,trancafiar-me
em casa privando-me do convívio com meus
amigos e de meus direitos constitucionais, ao
livre arbítrio.A segunda opção,comprar um
carro blindado sair dirigindo usando colete
a prova de balas,porem,vendo os preços e
comparando o salario que ganho isso fica
fora de cogitação.Restando-me a terceira
opção,sair de peito aberto arriscando ser
fuzilado na primeira esquina,de modo que,
nesse mundo desalmado fica cada vez mais
difícil o Cidadão de bem viver em Paz sem
ser molestado por Facínoras.Ademais,na
esperança que as autoridades que tem o
poder da caneta,por tanto,que tem o poder
de tomar decisões,coloque a vaidade de
lado e faça alguma coisa para proteger o
Cidadão.Afinal,nós só queremos é ser
FELIZ.....

Raimundo Sucupira

quinta-feira, 22 de novembro de 2012

TENTAÇÃO

Dando umas voltas
pela vida,
finalmente eu te
encontrei.
Estava num canto
caída,
com muito amor
te levantei.
O que eu não
sabia,
fiquei sabendo
agora.
Com outro me
traia,
com ele foste
embora.
É muito difícil
acreditar,
que esse amor
chegou ao fim.
Fiz de tudo pra
te amar,
mesmo assim
fugiu de mim.
Espero que seja
feliz,
no caminho que
escolheu.
Tudo aquilo que
fiz,
infelizmente se
perdeu.

Raimundo Sucupira


PERSONAGENS

Caro amigo,vendo uma foto de Paramirim na
década de Setenta lembrei-me das figuras
folclóricas que viveram em nossa terra.
Pessoas que de uma forma ou de outra
fizeram alegria da moçada.Quem não se
lembra de Messias adiviando o dia que ia
chover,Tõe Marrada dando cabeçada nos
muros,Zé do galo andando pelas ruas com
um galo em baixo do braço,Barrão sentado
sobre a calçada do Quartel distribuindo
beliscão,Felim todas as manhãs aparecia
sujo de cinza oriunda das fornalhas da
cerâmica de seu Ulisses,donde passava as
noites olhando as estrelas no céu,Zé do
bode bêbado feito um gambá com a oito
baixo cantarolando pelas Ruas da Cidade,
em fim,aquelas pessoas que ajudaram
escrever a historia de nossa terra.De modo
que,ao andar pelas Ruas de Paramirim,vendo
as mudanças que a Cidade sofreu,não foi
possível deixar de lembrar algumas figuras
que fez parte de nossa historia.Por tanto,cabe
a nós que vivemos tudo isso passar adiante.....

Raimundo Sucupira

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

SEM GUERRA

As coisas que tenho
escrito,
não é por vaidade.
O que vos tenho
dito,
é a mais pura
verdade.
Muita gente não
entendeu,
A mensagem que
mandei.
No tempo se
perdeu,
novamente eu as
preparei.
Vou manda-la
novamente,
pra vê se alguém
escuta.
Aquele que for
querente,
vai entrar nessa
disputa.
Minha luta é pela
paz,
a convivência na
terra.
Tudo que a gente
faz,
se acaba na guerra.

Raimundo Sucupira


NO MESMO BARCO

Caro amigo,somos todos hipócritas no
momento em que saímos pelas ruas e
pelo mundo defendendo nossa crença,
nossa raça,nossa cor,no entanto,sem
sem nenhum pudor,discriminamos nossos
irmãos por ser supostamente diferente.
Nossa diferença não esta na cor da
pele,mas na atitude da alma,no que
pensamos,no que falamos e no que
fazemos.Já que somos filhos do mesmo
DEUS essa divisão não faz sentido,é
tão somente um capricho que teimamos
em preservar em nosso meio.Dado que,já
esta mais que na hora de acabarmos com
essa pendenga e lutarmos juntos por um
Mundo melhor antes que seja tarde.Sob
pena de passarmos a vida inteira pelos
cantos lamentando o tempo perdido,ao
invés de vivermos em comunhão o
presente,enquanto preparamos o futuro.
Ademais,como filhos do mesmo DEUS
vamos seguir seu exemplo,amar uns aos
outros assim como ele nos tem amado.
Paz e Bem....

Raimundo Sucupira

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

DOIS LADOS

Essa vida tem a
ida,
sem contar com
a volta.
Ninguém tem
outra saída,
não adianta ir
pra revolta.
A vida é um
jogo,
o cabra tem que
jogar.
É como uma bola
de fogo,
quem vacila pode
queimar.
Qualquer lado
dessa moeda,
é muito perigoso.
pode causar uma
queda,
pondo um fim
ao vaidoso.
É bom levar a
serio,
esse humilde
aviso.
Não tem mistério,
na vida não vale
o improviso.

Raimundo Sucupira

SAÚDE A VISTA

Caro amigo,depois de pelejar contra um
fenômeno chamado insônia,onde virei e
revirei as paginas da mente,depois de
uma noite inteira pelejando com tudo
isso lembrei-me de algumas historias
engraçada que aconteceu quando eu era
criança.Com dois para três anos ainda
mamava,Mamãe ia à feira,enquanto ela
fazia as compras eu ficava sentado na
calçada do armarinho de Carlos Azevedo
olhando as compras,nos intervalos
aproveitava para dar um mamada,de vez
em quando uma mulher me gozava dizendo
que ia colocar pimenta no peito,eu ficava
assombrado com medo que ela cumprisse
o prometido.Pra minha felicidade era só
uma brincadeira,o peito estava a minha
minha espera,diante dessas lembranças
ponho-me a pensar,o quanto esta ficando
cada vez mais raro ver uma Mãe
amamentando seu filho por conta da tal
vaidade,as crianças está sendo privada de
um direito sagrado(O LEITE MATERNO)
talvez isso explica o grande numero de
criança raquíticas e doente nesse mundo
moderno.De modo que,não custo nada
as Mães colocar um pouco de lado a
vaidade e amamentar seus filhos,faz bem
a Saúde e a Alma.....

Raimundo Sucupira

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

O GUERREIRO

Eu nasci no pé
serra,
sou filho de um
roceiro.
Homem que
lida na terra,
sou filho desse
guerreiro.
Sou soldado
lutador,
orgulho-me de
ser Brasileiro.
Luto pelo amor,
sem querer ser
o primeiro.
Sempre levei
vida dura,
meu destino tá
marcado,
Enfrentei muita
amargura,
sofrendo como
um condenado.
É muito triste a
situação,
podemos perder
nosso lugar.
Vamos defender
o Sertão,
que venha todos
lutar.

Raimundo Sucupira

MAGRELA

Caro amigo,numa época em que a tal
modernidade tomou conta dos meios
de transportes,carros e motos cada
vez mais velozes e confortáveis estão
ao alcance das pessoas,algumas
pessoas alheia a esse tipo de conforto
não abre mão daquilo que gosta.Esse
exemplo nós temos em nossa cidade
desde os tempos em nossos avós,até
os dias de hoje,pessoas que ainda
utiliza a velha e boa magrela para se
locomover no dia a dia,unindo o útil
ao agradável,ou seja,alem de
economizar uns trocados no transporte
ainda contribui na despoluição do
PLANETA,sem contar com a enorme
contribuição com o próprio corpo.
Afinal,num momento em que o
sedentarismo se faz presente em nossas
vidas,a velha e boa pedalada vem a
calhar,ademais,entre uma pedalada e
outra esperamos vê cada vez mais
pessoas praticando esse esporte.A
saúde agradece......

Raimundo Sucupira

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

O VERDE NO CHÃO

O verde cobriu o
sertão,
é uma beleza só.
isso alegrou meu
coração,
vendo o povo no
forró.
Por aqui é só
alegria,
ninguém ouve
lamento.
O povo noite e
dia,
trabalha pelo
sustento.
É bom vê o povo
trabalhar,
lutando no que
é seu.
Sem precisar
roubar,
nem lamentar o
que perdeu.
Essa é a minha
felicidade,
vê o sertão em
alegre.
O povo e a sua
liberdade,
sem ninguém que
o persegue.

Raimundo Sucupira

TAPETE DE FLORES

Caro amigo,o cenário esta mudando,já
imaginou vê se em meio a um mar de
flores cada uma mais delicada que a
outra,pois foi o que aconteceu,depois
de uma longa estiagem onde sofremos
durante meses com um sol escaldante
fritando nossa moleira,animais vagando
em busca do que comer e beber,
finalmente,a chuva esta de esta de
volta,com as primeiras chuvas as
cebolinhas floraram todas de uma só
vez,formando um verdadeiro tapete
branco.Aquela terra aparentemente sem
vida transformou-se num paraiso,para
alegria daqueles que sofreram ao longo
da estiagem,o fato é que,homens e
animais festejam tal fato.Dado que,
contemplando essa maravilha que a
NATUREZA nos proporciona,fico a
pensar,essa terra com tão pouca chuva
já nos causa tanta alegria,imagine se
chovesse como no restante desse
imenso Pais,mesmo assim,não deixo
essa terra por nada desse mundo.Eita
sertão que quero bem.....

Raimundo Sucupira

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

ABISMO

Estava um pouco
pensativo,
vagando no meu
passado.
Não tem nada
privativo,
que não tenha
notado.
O mundo não é
mais o mesmo,
a coisa tá preta.
Estamos perto
do abismo,
vivendo na valeta.
É duro o povo
viver,
no meio dessa
guerra.
Quem não quiser
morrer,
tem que respeitar
a terra.
Ainda tem um
jeito,
de sairmos da
escuridão.
É só andar direito,
acabando com a
devastação.

Raimundo Sucupira

DE CRIATURA A CRIADOR

Caro amigo,como diz as mas línguas,que
os investimentos na tecnologia esta
deixando a desejar,que os investimentos
deveria ser bem maior para o bem da
humanidade.Só que a minha preocupação
é outra,os alimentos estão sendo modificado
geneticamente e consumido sem nenhuma
conclusão definitiva,ou seja,nós estamos
consumindo alimentos sem saber se é nocivo
a nossa saúde.Dado que,o certo era deixar
as coisas seguir o curso natural,as pessoas
estão se esquecendo que antes de sermos
CRIADORES,SOMOS CRIATURAS.É
necessário que tenhamos bom censo antes
de modificarmos o que foi criado pela
NATUREZA.Sob pena de ter que conviver
com tragédias como essas que estão
acontecendo pelo mundo,ademais,não custa
nada de vez em quando deixarmos a
tecnologia de lado e ouvirmos a voz da MÃE
NATUREZA.Como diz o velho ditado(canja
de galinha e concelho de mãe não
faz mal a ninguém....

Raimundo Sucupira

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

PEÇA FINA

Mais uma pedra de
tropeço,
que esta nessa
estrada.
Ela tem seu preço,
pode causar uma
topada.
A cobra que não
anda,
não engole sapo.
Não se vence uma
demanda,
aquele que não
tem papo.
Quem tem boca
vai a Roma,
quem não tem fica
calado.
Quem não tem
pano não engoma,
pode ser derrotado.
O homem que tem
medo,
não vai muito
longe.
para vencer esse
enredo,
tem que ter coração
de Monge.

Raimundo Sucupira

CAVALO BAIO

Caro amigo,tem certas lembranças que ainda
permanecem vivas em nossa mente,lembro-me
do meu avô.(Raimundo)ele morava em
Cana Bravinha,todos os Sábados cedinho
lá vinha ele,cabelo branquinho como a
neve,montado num cavalo baio tocando
o jumento de carga,as bruacas cheia de
frutas e verduras.Sentado sobre a soleira
da porta eu mal aguentava a ansiedade,não
vai a hora de saborear as mangas espada
que ele trazia,tomava-me a benção e
entrava em casa,depois que tomava o café
forte que mamãe coava descia pra feira
onde tinha uma barraca.Em pouco tempo
vendia tudo que trazia,a freguesia era certa,
o velho era um bom negociante,não saia um
freguês insatisfeito,com o sol pelo meio da
tarde já estava de volta ao povoado de
Cana Bravinha.Isso coisas simples,porem,de
suma importância que fica arquivado em
nossa memória,de modo que,quando o
desanimo causado pelo estresse do dia a
dia nos acossar,é bom parar um pouco e
lembrar das coisas boas que nos aconteceu
nos tempos idos.Faz bem a alma.....

Raimundo Sucupira

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

ESCURIDÃO

Pouca gente que
sabe,
o valor da união.
Antes que isso
acabe,
é bom abrir o
coração.
Essa vida que o
homem leva,
brigando por
dinheiro.
Parece uma
selva,
onde manda o
pistoleiro.
Essa luta vale a
vida,
não podemos
esperar.
Tem que ter uma
saída,
para o homem
salvar.
O homem tem
que entender,
que o amor é a
salvação.
Sem ela vamos
viver,
na mais completa
solidão.

Raimundo Sucupira

VIDA TRANQUILA

Caro amigo,a honra cambaleia,fraqueja pois
diante de tanta corrupção,em tudo que se
faz por aqui a propina está presente,nas
obras publicas,nas áreas sociais,o poder
publico se afasta cada vez mais dos cidadãos.
Por sua vez fica no meio do fogo cruzado,de
um lado os bandidos do outro as milícias,se
não pagar leva chumbo,se o sujeito obedece
tem que comprar lugar nas filas,o amigo deve
esta perguntando,por que não denuncia?o
cabra pode ser preso!ai é que esta o
problema,nas esferas maiores também tem
venda de sentenças.O cabra pinta e borda
quando chega o julgamento vai lá e compra
a sentença,sem contar com os que já estão
presos,montaram verdadeiros escritórios
dentro dos presídios com direito à telefone
celular,comida de primeira,garotas para se
divertir,em fim,para essa gente os presídios
são hotéis de luxo.Vida dura levamos nós
aqui fora, que temos que ralar para levar
o pão para casa,quando não tem serviço
ficamos com nó nas tripas...

Raimundo Sucupira.

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

MOLEQUE DE RECADO

Cai na jurema moleque
sapeca,
coronel prometeu lhe
peia.
Enterteu se no jogo de
peteca,
não foi carrear areia.
Sebo nas canelas
neguinho,
que lá vem o Coronel.
Acoita na fazenda do
vizinho,
quer teu coro como
Troféu.
Esqueceu se que es
de recado,
não es tua a vontade.
Quando do peito
foste tirado,
foi com ele a liberdade.
A liberdade não tem
preço,
muito menos a cor.
Esses versos vos
ofereço,
pra relatar vosso clamor.

Raimundo Sucupira

PEDRA BRANCA

Caro amigo,dia desse ao fazer a ronda
Rotineira pela redondeza da Cidade para
arejar a cabeça,não foi possível deixar
de notar uma cena interessante,um
moleque sorridente sobre o lombo de
um pangaré.Lembrei-me do tempo de
criança,toda Sexta feira eu ia a pé na
pedra branca buscar o cavalo de
seu TOTÕE DE MANA.Nesse dia ele
ia à feira de Caturama comprar bode
pelo serviço o velho comerciante pagava-
me a importância de Cinco Cruzeiros,saia
sorridente ansioso para chegar o Sábado.
Passava a noite em claro pensando nas
peripécias que ia fazer,bem cedinho corria
para o velho baú onde guardava as roupas.
Vestindo a velha calça de algodão riscado
e a camisa de brim azul,corria pra feira
para comer brevidades com refresco de
groselha no pote,com a barriga devidamente
abastecida voltava feliz pensando na
próxima Sexta.Dado que,o sábio destino
não negou-me o privilegio de gozar de tão
linda lembrança para que eu possa passar
adiante,ademais,espero que os outros
façam o mesmo para o bem da historia.....

Raimundo Sucupira

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

PÉ DE CANA

No tempo que eu
bebia,
muitas coisas eu
aprontava.
Quando era no
outro dia,
de nada eu me
alembrava.
Pra encher a
cara,
não é preciso ter
dinheiro.
Basta ficar uma
hora,
na companhia de
um cachaceiro.
O homem quando
bebe,
arranja confusão.
As vezes não
percebe,
quando perde a
razão.
Dizem que ela
traz coragem,
que é natural.
Na verdade é uma
miragem,
que afeta a moral.

Raimundo Sucupira

SAQUEADORES

Caro amigo,para nós que tivemos uma
educação rígida por parte de nossos
pais,aprendemos desde criança que não
podemos apodera-se dos pertences dos
outros,esses são preceitos que levamos
para o resto da vida.Isso não seria
novidade se não fosse um fato novo que
vem acontecendo com frequência nas
pequenas e grande cidades,quando
acontece um acidente envolvendo um
veiculo de carga em questão de minutos
a carga é saqueada,as pessoas levam
tudo que encontra pela frente,nem mesmo
os veículo de pequeno porte estão a salvo
dessa bramura,as vezes com as vitimas
agonizando seus pertences são levados
numa total falta de respeito para com o
ser humano.De modo que,como um
cidadão que cumpre ao pé da letra os
ensinamentos que recebeu dos pais,não
consigo entender esse comportamento.
Ademais,na esperança que o ser humano
possa mudar,espero que cenas lamentáveis
como essas deixem de existir.....

Raimundo Sucupira

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

UM E OUTRO

O que seria do
branco,
se não fosse o
preto.
O que seria do
manco,
se não fosse o
direito.
O que seria do
homem,
se não fosse a
mulher.
O que seria do
nome,
sem ninguém
pra ter.
O que seria do
amor,
sem ninguém
pra amar.
O que seria da
flor,
sem a água pra
regar.
O que seria da
comida,
sem ninguém
pra comer.
O que seria da
vida,
sem ninguém
pra viver.

Raimundo Sucupira

A CEGA QUE VIA

Caro amigo,folhando as embaralhadas paginas
da mente,algumas já gastas pelo o tempo
outras ainda clara,lembrei-me de duas senhoras
que frequentava a casa da minha mãe,era duas
figuras divertida.Fazia coisas do arco da
velha,uma delas era cega,Luzia não enxergava
Maria a levava nas rondas pela cidade,Luzia
era comadre da mamãe,todos os dias lá estava
alas com o balaio buscando maxixes,apesar da
cegueira Luzia conhecia todo mundo pela a
voz,era uma figura.Certo dia ao passar pelo
corredor as duas deu de cara com as vacas de
seu Abel,que ia descendo rumo ao curral para
apartar,uma gritou de lá,(me vale minha nossa
Senhora)a outra gritou de cá,(tá bêba égua eu
te avisei)foi uma confusão dos diabos,no final
da gritaria as duas saíram ilesas sem nenhum
arranhão,com o balaio na cabeça levando os
maxixes.Dado que,apesar de tanto tempo
passado,essas lembranças anda sempre em
nossa mente para lembramos das coisas que
há muito ficou pra traz,quando isso acontece
nos traz um pouco de alento a já conturbada
alma....

Raimundo Sucupira

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

VERDADE

Um homem de
pouca fé,
é uma luz que
não brilha.
Remando contra
a maré,
em busca de uma
trilha.
O caminho fica
estreito,
muito difícil de
prosseguir.
Há sempre um
mal feito,
tentando lhes
engolir.
É bom ter
cuidado,
com o que leva
no pensamento.
Pra não ser
condenado,
no dia do seu
julgamento.
O amor é uma
verdade,
que muda o
cidadão.
É a liberdade,
da alma e coração.

Raimundo Sucupira

ALIANÇA

Caro amigo,na aliança entre DEUS e o
homem,tem que ter a contra partida.
DEUS cumpriu a sua parte,mandou nos
o enviado,O JOVEM DE NAZARE,que
veio nos trazer a paz,o amor e o bem.
Deixou-nos um mandamento novo e um
caminho a seguir,nós é que muitas vezes
somos levados pelas tentações
materiais,nos desviamos do verdadeiro
caminho,repousamos sobre a sombra
do egoísmo,achamos que somos os
donos da verdade ignorando as
responsabilidades que temos com DEUS
e os IRMÃOS.De modo que,não custa
nada de vez em quando paramos um
pouco pegar o SANTO EVANGELHO
e dar uma lida e relida,pois ele é uma
LUZ que ilumina o verdadeiro caminho
que nos conduz ao PAI.Ademais,na
esperança que o homem moderno
busque essa LUZ,espero que os caminhos
da PAZ,do AMOR e do BEM seja
trilhados por todos.PAZ E BEM.....

Raimundo Sucupira

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

LEVANTE

Cada vivente tem
um problema,
para tentar
resolver.
Ninguém vive sem
um dilema,
apenas por viver.
Temos que ter
coragem,
para enfrentar a
parada.
Nesse mundo
selvagem,
como uma bomba
ligada.
Essa batalha é
dura,
temos que lutar
direito.
Vivendo nessa
amargura,
ninguém pode ser
perfeito.
Não podemos
ficar calado,
vendo o tempo
passar.
o povo alienado,
é muito difícil
levantar.

Raimundo Sucupira

SAUDADE

Caro amigo,se pudéssemos controlar o
tempo com certeza não iríamos
envelhecer,muito menos morrer.Toda
via,não nos foi dado esse direito,por
isso nascemos,envelhecemos e depois
morremos.Se não há,pois,abismo entre
as pessoas,nem mesmo a voragem
final desta à outra vida,que não
transponha a mútua atração das
almas,não pode haver na superfície do
planeta espaços,que não vença os
sonhos,não há nada mais trágico do
que a fatalidade inexorável deste
destino,cuja rapidez ceifa lhes os sonhos.
Fecha-se as cortinas,A AMIGA,A
MULHER,A MÃE sai de cena,porem,a
 peça não pode parar,o sonho de um
mundo melhor e uma sociedade mais
justa continua.Nós seguiremos seu
exemplo,descanse em paz companheira.
A luta continua.....

Raimundo Sucupira

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

TENACIDADE

O caráter de um
homem,
é uma base
intocável.
Que sustenta um
nome,
com a tenacidade
inquebrantável.
Um homem sem
palavra,
é um homem sem
valor.
Sua conduta lhe
agrava,
seja leigo ou
doutor.
A honestidade
não tem preço,
ela é um bem
valioso.
É para o homem
um apreço,
verdadeiro colosso.
O homem tem
que andar,
sobre a luz da
razão.
Jamais poderá
mudar,
essa é uma modesta
opinião.

Raimundo Sucupira

GANANCIA

Caro amigo,como dizia minha mãe(na
pataca do canguim satanás tem um
vintém)a ganancia tem deixado muita
gente sega.A vontade de ganhar
dinheiro é tamanha que eles acabam
perdendo a noção do perigo,foi o que
aconteceu com os políticos que tem
o comando dos partidos,fazem das
siglas verdadeiros bancos.Os órgãos
públicos que o diga,é preciso que as
pessoas que vão exercer um cargo
público,seja muito bem avaliada antes
de assumir tamanha responsabilidade
sob pena,de acontecer o que todos
nós estamos vendo nos noticiários
ultimamente.Homens e mulheres jogam
na lata do lixo tudo aquilo que recebeu
como ensinamentos dos pais,deixando
para traz principio que jamais deveria
ser esquecido,colocando em risco a
estabilidade de um sistema que vem
dando certo nos últimos anos,dado
que,não podemos correr o risco de
perder tudo aquilo que conquistamos
com tanta luta....

Raimundo Sucupira

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

CHÃO QUERIDO

Galinha de pinto
no terreiro,
cheiro de café
torrando.
Porca parida
no chiqueiro,
barulho de roda
fiando.
Fumaça branca
saindo,
no velho fogão
a lenha.
Vaqueiro cansado
surgindo,
tocando a vaca
prenha.
Menino barrigudo
chorando,
por conta do leite
derramado.
Beata no monturo
consolando,
tentando entreter
o danado.
Mais um dia se
vai,
nesse meu sertão.
A gente sofre mas
não sai,
desse pedaço de
chão.

Raimundo Sucupira

SOMBRA DA QUIXABEIRA

Caro amigo,como diz o ditado(a ocasião é
que faz o ladrão)em certos momentos nós
tiramos coragem de onde não temos,num
certo dia ao dirigir-me ao sitio recreio
levando a comida do meu Pai que se
encontrava na fazenda de Antônio Cayres
roçando as mangas,dei de cara com um
sujeito esquisito encostado na cerca de
pedra.Sujeito alto,cara estreita,olhar de
réu,tendo nas mãos um chicote,olhou-me
por baixo da aba do chapéu,há essas
alturas a calça de algodão riscado já
estava toda milhada,embora tivesse no
meio do areão.Quando olhei para traz o
dito cujo não estava mais lá,foi grande a
carreira,quando cheguei botando o bofe
pela boca,Papai já estava sentado sobre
a sombra da QUIXABEIRA,ainda levei
um pito por conta do atraso.Dado que,
quando cessa o estresse que nos atormenta
no dia a dia,o coração se acalma algumas
lembranças fluem normalmente em nossa
mente nos fazendo lembrar de muitas
coisas que aconteceu no passado,algumas
tristes,outras alegres,em fim,historias que
jamais apagarão de nossa mente....

Raimundo Sucupira

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

SABATINA

Não pensei que
fosse chorar,
por causa de uma
menina.
Muito menos
passar,
por essa sabatina.
Acho que me
enganei,
tive uma bela
surpresa.
Me apaixonei,
por uma bela
princesa.
Foi amor a
primeira vista,
não dar pra
segurar.
Depois da bela
conquista,
eu não paro de
sonhar.
Esse amor é uma
certeza,
o coração me
diz.
Não quero mais
tristeza,
só quero é ser
feliz.

Raimundo Sucupira

SEM PRESSA

Caro amigo,num final de tarde ao contemplar
o arrebol,não foi possível conter o arroubo.
Sentimento que invade a alma nesse momento
deixando o homem mais terno,mesmo nos
momentos de tenção.Nesse mundo moderno
parar para contemplar as dadivas da natureza
ficou cada vez mais raro,as pessoas estão
cada vez mais apressada em seu caminhar
rumo a modernidade,encontro esse,que o
deixa cada vez mais distante do BELO.Por
ser um homem simples de um pensar despojado
de qualquer vaidade,não consigo entender
como alguém é capaz de lutar anos a fio com
unhas e dentes para juntar milhões na conta
bancaria,no entanto,não é capaz de parar um
pouco para apreciar a beleza de uma flor ou
o canto de um pássaro.Dado que,para
aqueles apressadinhos ainda é tempo de parar
para apreciar as belezas que a NATUREZA
nos oferece sem nos cobrar um tostão,tão
somente por generosidade.....

Raimundo Sucupira

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

CENA TRISTE

A lagoa onde eu
brincava,
esta se acabando.
As águas onde
banhava,
esta agonizando.
Quando vejo
essa cena,
dói o coração.
Cada dia mais
pequena,
é grande a
devastação.
Ainda é tempo
de mudar,
pra salvar o que
restou.
A sociedade
organizar,
seja leigo ou
doutor.
Nossa luta é
justa,
esse é o nosso
patrimônio.
A poluição é
injusta,
Deus nos livre
desse demônio.

Raimundo Sucupira

ROUPA NO LAJEDO

Caro amigo,na década de setenta não tinha
água encanada na Cidade,quem quisesse
lavar roupa tinha que ir á lagoa ou ao rio
que passa bem pertinho da Cidade em sua
caminhada rumo ao velho Chico.Lembro-
me quando Mamãe descia para o rio com
a trouxa de roupa na cabeça,eu a
acompanhava com uma vara de pescar e
a capanga com algumas minhocas encolada
num pedaço de mulambo.Mamãe se ajeitava
nas pedras na margem do rio,enquanto ela
lidava com as roupas,eu pescava piau ao pé
do açude,era grande a movimentação dos
peixes em volta das alpondras,depois que
ela colocava as roupas para quarar sobre as
pedras,íamos saborear uma deliciosa farofa
de carne de sol.Quando a roupa secava
Mamãe se preparava para fazer o caminho
de volta,há essas alturas eu já estava com o
molho garantido na capanga,de modo que,
ao lembrar desses momentos que vivi na
infância,esqueço um pouco das coisas ruim
desse mundo moderno.Diga-se de passagem
não são poucas.....

Raimundo Sucupira

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

FRITANDO A MOLEIRA

Sol forte fritando
a moleira,
suor escorrendo
na testa.
Gado magro na
capoeira,
carcará no ar
fazendo festa.
Essa cena é
real,
nesse pedaço
de chão.
Gente passando
mal,
é de cortar o
coração.
A fé é que não
míngua,
o sertanejo é
forte.
Não tem papa
na língua,
nem teme a
morte.
Essa é a cina,
desse valente
guerreiro,
A luta o fascina,
eis um Brasileiro.

Raimundo Sucupira

ESTIAGEM

Caro amigo,para nós que vivemos no
sertão,essa seca pirracenta que teima
em castigar essa terra não é nenhuma
novidade.Nós já estamos acostumado
com ela,entra dia e sai dia com essa
estrela incandescente fritando nossa
moleira,porem,basta colocar um
chapéu de palha de licuri ou de coro
de bode e o problema logo estará
resolvido.O que pega é a criação que
não para de vagar por essa imensidão
de terra seca a procura do que comer
e beber,o que nessa época é artigo de
luxo,só quem tem pano pra manga
mantem o gado bem alimentado.
O restante tem que se contentar com
o jirau para especar as vacas caídas
até o tempo melhorar,dado que,essa
historia poderia mudar se os milhões
gastos em obras faraônicas fosse gasto
em capacitação de água,ou seja,na
abertura de poços artesianos,em
cisternas e barragem com certeza esse
sofrimento amenizava.Ademais,na
esperança que um dia isso aconteça
esperamos esse gesto de gratidão para
com esse povo que tanto tem feito pelo
Pais....

Raimundo Sucupira

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

LETRADO

Há muito tempo eu
estudei,
na cartilha de Paulo
e Rosa.
Graças a ela eu
mudei,
isso é uma coisa
maravilhosa.
Estudo era levado
a serio,
não era brincadeira.
Não tinha mistério,
pra quem sentava
na carteira.
Os alunos gostava
da Escola,
a tratava com
amor.
Não existia a tal da
cola,
ouvia com atenção
o Professor.
Hoje eu vejo com
tristeza,
as coisas que
acontece.
Não tem mais a
clareza,
a Cultura que padece.

Raimundo Sucupira

CARTILHA

Caro amigo,dando uma olhada em meus
alfarrábios encontrei algo que há muito
tempo não via(A CARTILHA)livro que
traz boas recordações,folhando as
paginas do velho livro não foi possível
deixar de lembrar os velhos tempos.A
Escola onde estudei,a primeira
Professora,os momentos de aflições
quando era chamado ao quadro negro
para resolver questões de matemática,
os colegas que foram espalhando e hoje
encontra se longe,em fim,a historia que
toda criança guarda para sempre em
seu coração.De modo que,quando os
anos pesar sobre os ombros,não custa
nada recolher-se ao canto folhar as
paginas da mente e voltar aos tempos
de criança,deixando para traz os
problemas da vida adulta.Lhes garanto
que quando voltar a realidade,voltará
com a alma bem mais LEVE.....

Raimundo Sucupira

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

SUMIÇO

Bem no tempo da
eleição,
todo mundo fica
bom.
Abre o coração,
o discurso muda
o tom.
É promessa a dar
com pau,
o cabra fica
bonzinho.
Aquela cara de
mau,
mais parece um
santinho.
Quando passa o
pleito,
a historia muda.
Se o cabra for
eleito,
é um Deus nos
acuda.
Mais quatro anos
de sumiço,
a presença é coisa
rara.
Sem cumprir um
compromisso,
muito menos
mostrar a cara.

Raimundo Sucupira


DISFARCE

Caro amigo,nós que trilhamos pelos caminhos
correto da politica a mais de trinta anos,vendo
essa onda de partidos novos não refresca em
nada,como diz o ditado(muda-se a coleira a
cachorrada é a mesma)ou seja,os partidos são
fundado para satisfazer os interesses dos
cacifes.Os ideais há muito já foi pras cucuias
nós os cidadãos é que temos que ficar atento
ao passado daqueles que invade nossos leres
através da televisão ou bate em nossa porta
em busca de voto.É preciso muita calma nessa
hora,pra não cometer o desatino de comprar
gato por lebre,ou melhor, bandidos por
homens de bem,de modo que,não custa nada
passar essa gente na peneira fina para depois
escolher com responsabilidade aqueles que
vão nos representar por um tempo determinado.
Ademais,esperamos que essa observação seja
feita sob pena de termos que penar por quatro
anos,perdendo tudo aquilo que conquistamos.....

Raimundo Sucupira

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

O HOMEM E A FLOR

A roseira que eu
plantei,
nos jardins da
vida.
Todos os dias a
reguei,
por isso esta
florida.
Essa flor é o
motivo,
da minha alegria.
Sem ela eu não
vivo,
nem mesmo um
dia.
Esse amor é
verdadeiro,
pra sempre vou
levar.
Nem por todo
dinheiro,
vou lhes deixar.
Viveremos para
sempre,
nosso grande
amor.
A vida livremente,
o homem e a flor.

Raimundo Sucupira


LAGOA DO MATO

Caro amigo,desde a inauguração da barragem
do zabumbão que não a via com o nível tão
baixo.Juntamente com o amigo Bill,fui até a
barragem fazer uma filmagem,confesso que
fiquei espantado com o que vi.Ao caminhar
pelo lugar que antes só iam de barco,qual não
foi a minha surpresa!pisei na estrada velha de
ÁGUA QUENTE,todos os domingos eu
passava por aquela estrada rumo á LAGOA
DO MATO,para visitar os amigos,dentre
eles Zé de Augusta,onde saboreava um
delicioso frango caipira com farofa de andu.
Depois do almoço deitava no estrado ouvia
atentamente as historias que o velho amigo
contava,a que eu mais gostava era a da
prisunha e o galo carijó,fiquei por algumas
horas vagando pelas ruínas lembrando
daquelas pessoas e da fartura que era aquele
vale,tive que fazer um grande esforço pra
não chorar.Dado que,é num momento como
esse que a gente sente como é triste deixar
para traz tudo aquilo que levamos anos para
construir.Quando isso acontece, só nos resta
o LAMENTO....

Raimundo Sucupira

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

META

Eu vos digo que
o amor,
para todos é o
suporte.
Pra ele não tem
dor,
supera a própria
morte.
Um grande
exemplo,
foi um homem
chamado Jesus.
Tornou-se um
templo,
carregando sua
cruz.
Nos amou até o
fim,
com seriedade
e mansidão.
A paz desse sim,
cumpriu a sua
missão.
Nos deixou como
meta,
um caminho a
seguir.
O amor como
seta,
nos mostrando
aonde ir.

Raimundo Sucupira

SOBREVIVENCIA

Caro amigo,para esse Brasileiro que luta
 a vida inteira,entra ano e sai ano lutando
pela sobrevivência,o que esta acontecendo
ao velho mundo não é nenhuma surpresa.
Esses Países considerados de primeiro
mundo levaram a vida inteira gastando com
guerras,ostentando poder,desperdiçando
alimentos,explorando a NATUREZA de
uma forma desordenada,em fim,tirando
tudo dela sem lhes dar nada em troca.
Lembrando de um velho ditado(de onde
se tira e nunca repõe um dia acaba)pois é
o que esta acontecendo,a NATUREZA
esta cobrando o que nunca lhes deram,ou
melhor,o que nunca fizeram,de modo que
esta mais que na hora de todos fazermos a
nossa parte,ricos e pobres,não importa a
posição,o importante é lutarmos juntos para
deixar um pouco melhor o PLANETA
onde vivemos,sob pena de pagarmos um
preço bem alto pela nossa omissão.
Ademais,na esperança que todos tenham
entendido o recado da MÃE NATUREZA
espero que todos entrem na luta pela
própria sobrevivência.....

Raimundo Sucupira

quinta-feira, 6 de setembro de 2012

MARAVILHAS

Um amor que se
vai,
é diferente do
que vem.
O primeiro o
mundo cai,
o segundo nos
convém.
É como uma
gangorra,
num sobe e
desce.
Quem conquista
vai a forra,
quem perde
padece.
Ninguém vive
sem amar,
o amor nos
modifica.
O que ele nos
dar,
a nossa alma
purifica.
É uma grande
fortaleza,
que protege a
humanidade.
A unica certeza,
que nos traz
felicidade.

Raimundo Sucupira

LADEIRA DO LAVA PÉ

Caro amigo,dia desse ao dirigir-me ao
rio passando pelo alto do cruzeiro,ao
descer a ladeira do lava pé lembrei-me
dos tempos de criança.Quando descia
em caravana rumo ao açude do arraial
de baixo,de vez em quando topava com
(BEJO)vindo do alambique de ZÉ
BARBOSA tocando o jumento com a
carga de cachaça,liquido precioso que
era distribuído nas vendas da rua de traz.
Trajeto feito todos os dias pelos dois
companheiros,de posse da cangalha e
dos apetrechos começava o trote só
parava diante da porteira do alambique.
Carotes devidamente abastecidos tomava
o caminho de volta,há essas alturas os
boemios ansiosos os aguardavam para
molhar a goela,dado que,essas são
lembranças que jamais apagarão da
mente,pois são coisas importantes que
aconteceu em nossa infância,historia que
temos que passar adiante para que os
moços possam conhecer um pouco do
nosso passado....

Raimundo Sucupira

segunda-feira, 3 de setembro de 2012

MATURIDADE

Depois do que foi
dito,
resta-me esperar.
O que é bom já
foi escrito,
o tempo novo vai
melhorar.
disseram-me que
a natureza,
agora tem a
prioridade.
É uma certeza,
da maturidade.
Não dar mais pra
viver,
sem essa bela
senhora.
Não quero mais
perder,
estou feliz
agora.
Isso é uma prova,
que lutando se
consegue.
Com certeza ela
renova,
a cada dia que
segue.

Raimundo Sucupira

LIBERDADE

Caro amigo,ser jovem é ser um pássaro
livre a voar pelos belos campos de vida.
Por isso se faz necessário que esses
campos sejam férteis,para que eles
possam encontrar o verdadeiro sentido
da vida.Num momento em que a
modernidade bate em nossa porta,cabe
aos antigos capitães o nobre gesto de
sair de cena,para que os jovens venham
laborar pelos campos verdejantes deste
PAIS.Não é justo essa gente atranvancar
o caminho daqueles que num futuro bem
proximo serão os guardiões da PATRIA
ademais,como um homem que carrega
consigo a certeza do dever cumprido,
espero que essas pessoas dê aos jovens
o que é dos jovens,ou seja,a liberdade
para seguir seu próprio caminho e escrever
sua própria historia.Quanto ao final,só o
tempo vai dizer....

Raimundo Sucupira

sexta-feira, 31 de agosto de 2012

AGONIA

O homem tem que
entender,
que essa mistura é
perigosa.
Com ela nós vamos
morrer,
a danada é venenosa.
A poluição esta
aumentando,
o rio esta sofrendo.
Ninguem esta
ligando,
o que é belo esta
morrendo.
Nessa historia tem
um culpado,
todo mundo sabe
disso.
A natureza tem
devastado,
não assumem um
compromisso.
Ainda é tempo de
mudar,
ouvir a voz da
razão.
Se não quiser acabar,
numa montanha de
carvão.

Raimundo Sucupira

REGO MESTRE

Caro amigo,dando umas folhadas nas paginas
da mente,parei na década de sessenta,nessa
época na cidade não tinha água encanada,todos
os dias as cinco da manhã e as cinco da tarde
era grande a procissão de mulheres e crianças
alguns com lata,pote,outros com cabaça todos
rumo ao REGO MESTRE.Rego imponente,de
grande valia,aqueles que tinham pano pra
manga contratava os buscadores de oficio com
os jumentos cada um com quatro carotes,quem
não tinha ia de lata,cabaça ou pote.Nessas idas
e vindas ouvia historias do arco da velha,com a
chegada do progresso os tempos mudaram a
cidade tem água encanada e tratada,bachouo
esquecimento a a ingratidão no homem,a primeira
coias que fez foi poluir o REGO MESTRE,numa
total falta de respeito para com quem tanto nos
serviu.Hoje encontra-se como moribundo em
prolongada agonia,como um filho dessa terra que
ao longo dos anos vem lutando para preservar o
pouco que restou,espero que mais pessoas venha
juntar-se a mim nessa luta para resgatarmos pelo
menos uma parte dessa historia....

Raimundo Sucupira

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

LEVANTE

Cada vivente tem
um problema,
nessa vida para
resolver.
Ninguem vive sem
dilema,
apenas por viver.
Temos que ter
coragem,
pra enfrentar a
parada.
Nesse mundo
selvagem,
como uma bomba
ligada.
Essa batalha é
dura,
temos que lutar
direito.
Vivendo nessa
amargura,
ninguem pode ser
perfeito.
Não podemos ficar
calado,
vendo o tempo
passar.
Um povo derrotado,
é muito dificil de
lavantar.

Raimundo Sucupira

BRAVURA

Caro amigo,como diz o ditado(o Sertanejo é
acima de tudo um bravo)enquanto que no sul
o povo reclama da falta de chuva,por alguns
meses,aqui no SERTÃO ficamos anos sem
vê uma gota do precioso liguido.Homens e
mulheres perambulam léguas por um pote de
água,essa peleja perdura até o dia em que a
chuva chega de verdade no SERTÃO.Mesmo
assim o sorriso alegre e franco não desaparece
no rosto desse povo que apesar das dificuldades
que enfrentam ainda consegue preservar alguns
preceitos,dentre eles a alegria e a FÉ.De modo
que,direi aos irmãos do sul,que nos momentos
mais difíceis é que tiramos as maiores lições,sob
tudo de solidariedade e amor ao próximo.
Ademais,na esperança que dias melhores
virão,sonho com um PAIS EM PAZ,sem fome
e sem miséria onde todos possam viver em
comunhão de IRMÃOS PARA IRMÃOS......

Raimundo Sucupira

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

TORMENTO SEM FIM

Eis mais um rosto
fechado,
duas lagrimas a
rolar.
Mais um coração
amargurado,
uma alma a chorar.
Um olhar muito
distante,
sem nenhuma
esperança.
Nesse semblante
triste,
o que restou foi a
lembrança.
Tão perto dos
olhos,
tão longe do
coração.
Somente em
sonhos,
tenho nos braços
minha paixão.
Ainda vejo aquela
menina,
mexendo com meu
pensamento.
Pra sempre essa
sina,
vai ser um tormento.

Raimundo Sucupira

SERENATA

Caro amigo,já não se faz musica como antigamente,ou melhor,não
nasce mais,esta circulando pela mídia um lixo que alguns teimam
em chamar de musica.Num momento em que recebemos com
pesar o passamento do senhor chorinho Altamiro Carrilho,que foi
tocar sua flauta magica em outra dimensão,lembro-me com saudade
do seu xará Altamiro Viana(LÓ)em suas rondas pelas ruas da cidade
tocando o velho SAX.Sentado sobre a calçada da igreja Coração
de Jesus,Melé com o bandolim,Edgar Viana com o clarinete,Miguezim
com o violão ansiosos o aguardava,dali saia uma bela serenata.O que
se vê nos dias de hoje,é um tal de pancadão que sacode os miolos
nos deixando com a cabeça zonza,musicas pornográficas que temos
vergonha de ouvir,em fim,lixo eletrônico que nós temos que
engolir,ou melhor,OUVIR.Ademais,como a esperança é a ultima que
morre,esperamos que a nova geração dê mais valor a musica de boa
qualidade,os tímpanos agradece....

Raimundo Sucupira

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

CANA DURA

Perguntaram-me
o que acho,
dessa situação.
É só chegar no
echo,
esse bando de
ladrão.
Essa gente não
tem jeito,
tem que ser
punido.
É muito grave o
defeito,
tem que ser
corrigido.
Esse é um mal,
que devemos
acabar.
Eles não tem
moral,
só querem é
bagunçar.
Essa luta vale
apena,
é importante a
causa.
Vamos mudar a
cena,
e botar ordem na
casa.

Raimundo Sucupira

AO POVO SÍRIO

Caro amigo,todos nós temos uma maneira diferente
de ver,pensar e agir,isso não significa necessariamente
que tenhamos que armar os espíritos até os dentes e
pelejar em trincheiras diferentes.A democracia é
assim,o estado de direito tem que ser respeitado,o
livre arbítrio é um direito de todos.Só quando nós
repousamos sobre o manto sagrado da Justiça,que
podemos enxergar o clarão da mãe de toda a
humanidade,A LIBERDADE,não se pode sonhar
com um PAÍS SOBERANO com um povo
oprimido,sucumbido sob o peso da tirania.De modo
que,já esta mais que na hora do MUNDO se rebelar
contra os DITADORES que ainda teimam em
manter o povo sob o julgo do chicote.Ademais,na
esperança que esses dias negros esteja no seu
final,esperamos vê em breve brilhar o sol da
liberdade em todos os cantos desse planeta....

Raimundo Sucupira

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

NEM TUDO É VERDE

Felicidade foi se
embora,
pra nunca mais
voltar.
Nada mais é
com outrora,
não dar pra
comparar.
Tudo era uma
beleza,
a vida era boa.
O homem bem
com a natureza,
agora vive atoa.
Não existe mais
o belo,
não há verde no
monte.
Tudo ficou
amarelo,
como caldeira
quente.
Ainda amo esse
chão,
aqui é o meu
lugar.
Luto em busca
de solução,
aqui eu que quero
ficar.

Raimundo Sucupira

BECO DO QUARTEL

Caro amigo,é impressionante como certas lembranças
permanecem fresquinhas em nossa mente,nos levando
de volta ao passado.Parece que foi ontem que os
meninos reuniam para ir ao rio tomar banho e
pescar,na descida rumo ao rio passava pelo beco do
quartel,dava de cara com o carcereiro João Queridão
e o seu fiel escudeiro Cristo(BARRÃO)de vez em
quando um moleque vacilava,barrão dava lhes um
beliscão que arrancava o coro,moleque saia ao pinote
com as costelas ardendo,era aquela gozação.Dado que,
quando bate a saudade da minha infância das bolas de
gude,das carretilhas,dos carrinhos de madeira,fico
olhando os meninos com a cara nos computadores e
vejo como tudo ficou diferente.As crianças não
conhecem os brinquedos que fez parte da nossa
infância,eram simples,porem,nos proporcionava
momentos felizes,ademais,espero que os pais que viveu
essa historia parem um pouco e conte aos filhos um
pouco da sua infância,para que esse lado rico da
historia não acabe perdido no tempo....

Raimundo Sucupira

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

ARQUEIRO

Embaixo da trave
o arqueiro,
fica bem atento.
De vez em quando
o artilheiro,
vem lhes fazer
cumprimento.
O guardião da
mete,
vive sempre
isolado.
Se a bola passa
não presta,
Pela torcida é
vaiado.
Seu treino é
pesado,
pra ele não tem
moleza.
Quando esta
cansado,
não pode mostrar
fraqueza.
Quando a peleja
termina,
ninguém lhes dar
atenção.
Essa é uma sina,
de quem joga com
a mão.

Raimundo Sucupira

PERFEIÇÃO

Caro amigo,dando uma olhada ao que acontece
nas olimpiadas de Londres,não foi possível
deixar de notar a belíssima apresentação das
meninas da ginastica Rítmica.O que essas
meninas fazem é simplesmente fantástico,beira a
perfeição,é de amolecer o coração de qualquer
marmanjo,depois de ficar algumas dezenas de
minutos olhando aquela obra de arte,ponho-me
a pensar,quando nos preparamos para fazer o
bem somos capazes de fazer coisas maravilhosas.
Lembrando o que disse um jovem GALILEU(nem
só de pão vive o homem,mas de toda palavra que
procede da boca de DEUS)por isso nem só de
trabalho vive os jovens,mas de esporte e lazer,dado
que,faço um apelo aos governantes que gastam
milhões em acordos políticos,que usem um pouco
desses recursos no esporte, para que esses jovens
possa levar alegria aos lares de milhões de pessoas
pelo mundo a fora.Afinal,pra quem vive numa luta
constante pela sobrevivência nesse mundo,um pouco
de alegria vem a calhar....

Raimundo Sucupira

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

CHÃO VERMELHO

Diante do velho
espelho,
fico a pensar.
Nos pés o chão
vermelho,
no ouvido o
vento a soprar.
O pensamento
vagueia,
como se fosse
um gavião.
Pelos aires ele
passeia,
trazendo-me
recordação.
Quando olho o
infinito,
vejo tanta
beleza.
Nesse mundo
bendito,
alegra-me a
natureza.
Da vida eu não
reclamo,
gosto muito de
viver.
Não tenho tudo
que amo,
sei que um dia
vou ter.

Raimundo Sucupira

ROMARIA

Caro amigo,todo mês de agosto e setembro,vejo
os romeiros modernos se preparando para ir ao
santuário de BOM JESUS DA LAPA,fico
lembrando dos tempos idos.Não tinha asfalto nas
estradas era de chão batido,eu ficava ansioso
esperando os caminhões coberto com lonas,ao
fundo latas,cabaças e esteiras tudo isso muito
bem pendurado,apetrechos indispensáveis para
um romeiro que se presa.Na volta os caminhões
entrava na cidade,mesmo empoeirados os romeiros
cantavam alegremente,cantigas que até hoje não
sai da lembrança.Homens e mulheres verdadeiros
guardiões da fé,voltando de mais uma romaria já
sonhando com a vindoura,nos dias de hoje, a coisa
ficou diferente,os ônibus modernos nem parece que
é romaria,muitos voltam no mesmo dia,em fim,a
historia é outra.De modo que,com a chegada da
modernidade que modificou quase tudo, esperamos
que pelo menos a FÉ continue a mesma....

Raimundo Sucupira

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

ANJOS

Infeliz do homem,
que faz mal a uma
criança.
A avareza o
consome,
não há esperança.
Foi o próprio
criador,
que nos deu essa
lição.
A elas todo amor,
carinho e atenção.
Que isso fique
claro,
CRIANÇA é pra
cuidar.
Quem não tiver
preparo,
nela não pode
tocar.
Esse ANJO é
belo,
é nossa salvação.
Tem que ter um
elo,
em nosso coração.

Raimundo Sucupira

CUIDADOS

Caro amigo,esse é um assunto que não gostaria
de tratar em meu blog,pois trata-se de seres
 especiais,ANJOS,é assim que vejo as
crianças,porem,se faz necessário.Vejo com
estrema preocupação crimes brutais acontecendo
todos os dias contra esses ANJOS,o que mais
espanta é que esses crimes são cometido por
adultos,ou seja,pessoas que tem o dever de
cuidar e proteger esses inocentes.Não dar para
entender como é possível um cidadão em sã
consciência por tanto,com ideia formada se
voltar contra uma criança e cometer esse tipo de
atrocidade.De modo que,esta mais que na hora
das autoridades que tem o poder da caneta
fazer uma revisão nas LEIS,para que criminosos
como esses sejam punidos exemplarmente.Para
que nossas crianças possa crescer com a
segurança que lhes é devida,ademais,na esperança
que essas providencias não demore,para que com
esse gesto possamos formar os CIDADÃOS de
amanhã....

Raimundo Sucupira

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

SURFISTAS

Tem muita gente
surfando,
sem ter  quem
responda.
Essa gente esta
aproveitando,
a crista da onda.
Políticos de maia
pataca,
lutando pra
aparecer.
Gente que não
destaca,
na luta pelo o
poder.
É preciso ter
cuidado,
com esse tipo de
de charlatões.
Para não ser
explorado,
depois das
eleições.
O Brasil é bem
maior,
que esse tipo de
exploradores.
Um povo lutador,
não precisa de
favores.

Raimundo Sucupira

DESVIO

Caro amigo,dando umas pinceladas nas coisas que
tem acontecido em nosso Pais ultimamente,um fato
chamou-me atenção,tem gato na tuba,ou melhor,
(políticos infiltrado nas entidades de classes)tem
políticos inescrupulosos se infiltrando nas entidades
de classes.Basta darmos uma olhada nos movimentos
grevistas,estão ficando cada vez mais radicais,antes
as pessoas iam pras ruas para reivindicar seus
direitos,a onda agora é outra,invadir os órgão
públicos,causando grandes transtornos aos órgãos,as
entidades de classes virou palanque político.Onde
políticos de meia pataca usam esses movimentos para
aparecer,enquanto os trabalhadores ficam cada vez
mais distante de seus direitos.De modo que,é bom o
povo ficar ligado,pois por traz desses movimentos
pode ter pessoas com segundas intenções,ademais,
ficamos na esperança que as entidades de classes
voltem a lutar por seus direitos de verdade como era
antes.Para o bem daqueles que trabalham de verdade....

Raimundo Sucupira

segunda-feira, 30 de julho de 2012

UNIÃO

O povo não pode
viver,
numa guerra
constante.
Em conflito não
pode ter,
um futuro
brilhante.
O pai deixou
escrito,
pra todo mundo
entender.
Quem tem paz
de espirito,
vai sobreviver.
Quem tem paz
no coração,
não precisa da
violência.
A força da união,
vai ser a nossa
sobrevivência.
Nós só temos
um senhor,
todos sabem
disso.
Ele é o nosso
SALVADOR,
esse é o nosso
compromisso.

Raimundo Sucupira

O MESMO DEUS

Caro amigo,como cristão por mais que eu tente
não consigo entender como essas pessoas que
habitam a terra  SANTA,não consegue
estabelecer a PAZ entre si.Volta e meia é
atentado com centena de mortos,em fim,é uma
guerra sem fim entre um povo que deveria dar
o exemplo,como um povo que tem o privilegio
de viver em SOLO SAGRADO,deveria
transmitir aos demais o exemplo de amor e
mansidão.De modo que,já esta mais que na hora
dessas pessoas que se diz os guardiões da fé,parar
um pouco e rever seus conceitos,para guardar a fé
e as tradições não é preciso matar o seu
semelhante,indo de encontro ao que disse o
ENVIADO(amai-vos uns aos outros assim como
eu vos tenho amado)ademais,como filhos do mesmo
DEUS não faz sentido a divisão.Os filhos tem como
obrigação o dever de viver unidos ao lado do PAI.....

Raimundo Sucupira

sexta-feira, 27 de julho de 2012

RASPA DE TACHO

A doceira chamada
coruja,
fazia doce de
marmelo.
 A meninada com a
mão suja,
metia a colher no
caramelo.
Os meninos ficava
contando,
a hora do doce dá
ponto.
No meio do terreiro
esperando,
a velha gritar tá
pronto.
Que saudade da
minha infância,
da doce raspa de
tacho.
Só restou-me a
lembrança.
Da banana madura
no cacho.
Foi se a nossa
alegria,
ficando tão somente
a dor.
Diante de tanta
rebeldia,
deixam de cultivar o
amor.

Raimundo Sucupira

TAREFAS

Caro amigo,parece uma eternidade que saímos
da escola,as vezes em que minha filha
solicita-me para ajuda-la nas tarefas de casa
sinto-me um dinossauro.É livro que não acaba
mais,cheio de bolodorio,historias que nunca
tinha visto,folha dali,folha da colá,fico mais
perdido que sego em tiroteio,no meu tempo
os livros eram diferente,o A B C,a TABUADA,
a CARTILHA DE PAULO E ROSA,mais
alguns que no momento falha-me a memoria.
Mas,para falarmos um pouco dos livros das
ciências e das artes,não é a sede da gloria que
exita os homens a inventar e transmitir à
posteridade toda essa ciência tirada como algo
maravilhoso e a idade que se seja à infância,que
de encantos não tem aos olhos de todos!com
que olhos nós não atarefamos por
favorecer,educar,e socorrer nossos filhos....

Raimundo Sucupira

segunda-feira, 23 de julho de 2012

LABAREDA

Lembro-me o militante
da esquerda,
fazendo dadeiras de
couro cru.
Seu nome era labareda,
vermelho feito um peru.
Eu vivia em sua
carpintaria,
catando pedaços de
madeira,
Encantava com as peças
que fazia.
Entre elas a famosa
cadeira.
Meu pai também era
freguês,
do velho carpinteiro.
Falava um bom
português,
era um grande Brasileiro.
Essa profissão de
grande valor.
Esta com o tempo se
acabando,
Não se trabalha mais
com amor,
essa cultura bela esta
findando.

Raimundo Sucupira

RUA DE TRAZ

Caro amigo,de vez em quando vago pelas ruas
da cidade lembrando dos velhos tempos,passo
pelas rua de traz lembro-me da tenda do velho
Migezim,entre uma conversa e outra o velho
barbeiro mastigava a língua,enquanto a velha
maquina sega mastigava o cabelo.Mas a frente
o pombal de seu Maroto com varias casas,entre
eles as vendas,onde se via os boêmios,Getulio
Pad Nequeira,Tõe Cabrocha,Mané ferrado,em
fim,as figuras folclóricas de nossa terra,logo ao
fundo da Igreja de CORAÇÃO DE JESUS a
venda de Javan,de vez em quando ele saia na
porta com a camisa aberta mostrando o peito,com
quase dois metros de altura vermelho feito um
peru,estufava o peito e bradava em alto e bom
som.Isso são coisas que não sai da memoria,que
nos faz lembrar dos velhos tempos,de modo
que,cabe a nós que tivemos o privilegio de
vivenciar essa historia,passa-la adiante para que
os moços conheçam a verdadeira historia de
nossa terra....

Raimundo Sucupira

sexta-feira, 20 de julho de 2012

CIDADE GRANDE

A cidade grande
esta mudando,
esta ficando
perigosa.
Tem muita gente
tombando,
essa maldade é
vergonhosa.
A violência tem
destruído,
o lar de muita
gente.
O bem ta sendo
esquecido,
o mal se faz
presente.
O esquema tem
que mudar,
não merecemos
esse castigo.
A cidade tem
que voltar,
ser pro homem
um abrigo.
No campo ou na
cidade,
não importa o
lugar.
Pelo o bem da
humanidade,
a justiça tem que
imperar.

Raimundo Sucupira

SINCERIDADE

Caro amigo,como seria maravilhoso se nós os
adultos tivéssemos a mesma sinceridade e
simplicidade das crianças.A harmonia que há
entre eles sem nenhum interesse,sem a
preocupação com posição social,religiosa,
muito menos cor,levando em conta tão somente
a amizade,respeito e amor ao próximo.Vendo
esse exemplo,fico a pensar,se as crianças na
sua santa inocência são capazes de tão grande
virtude,por que nós que já vimos e vivemos tanta
coisa não somos capazes de vivermos em
comunhão com nossos irmãos,deixando para traz
todo tipo de preconceito.Seguindo o exemplo do
enviado de DEUS,(amai vos uns aos outros assim
como eu vos tenho amado)já que somos filhos do
mesmo DEUS não faz sentido a divisão.De modo
que,esta mais que na hora dos adultos parar um
pouco e fazer uma auto critica,pegar o preconceito
jogar na lata do lixo e de alma lavada e enxaguada
sair de peito aberto e encarar o semelhante de
irmão para irmão.....

Raimundo Sucupira

segunda-feira, 16 de julho de 2012

GORÓ

Era tamanha a
rebeldia,
sem contar com
o decoro.
No tempo que
bebia,
chamava urubu
de meu louro.
As ruas que eu
passava,
simplesmente
ficava estreita.
Muita gente me
gozava,
sem contar com
a treita.
Não tinha nada
de concreto,
nos negócios que
fazia.
Quando negociava
um objeto,
o dinheiro não
recebia.
Hoje a historia é
diferente,
voltei-me a razão.
Ando livremente,
sem nenhuma
preocupação.

Raimundo Sucupira

MOMENTO DE ALERTA

Caro amigo,não é preciso ser adivinho para
saber o que acontece com alguém que faz
uso de qualquer tipo de droga,seja
álcool,cigarro,cocaína,crak,maconha ou
outro tipo de droga.Num momento em que
estamos no meio de uma guerra feroz
contra os entorpecentes vem um grupo de
pessoas e coloca a liberação da maconha
na reforma do código Penal.Num momento
em que nós temos que ser duro com o
crime organizado,punindo aqueles que
ganham milhões envenenando nossos filhos
vem alguém querendo liberar geral,só quem
tem um filho envolvido com esse maldito
veneno sabe a dor que é.De modo que,é
necessário que a sociedade fique atenta ao
que se passa nos corredores da LEI, para
depois não ter que chorar sob o tumulo de
seus entes queridos.Na esperança que o
bom censo prevaleça,espero que as pessoas
façam as reformas nas LEIS para preservar
a vida,não para tira-la......

Raimundo Sucupira

 
Contador de Visitas Para Blogs